3 dicas [avançadas] de gerenciamento de campanhas AdWords

gerenciamento-de-campanhas-adwords

Para realizar o gerenciamento de campanhas AdWords, de maneira a obter um resultado positivo, você deve começar com uma base sólida por meio da construção de um planejamento cuidadoso e completo, seguido de otimizações rigorosas.

Não deixe de aprender essas dicas por falta de tempo ou disposição! Aperte o play e ouça o artigo na íntegra.

Constantemente trazendo novidades, o Google AdWords exige que você se mantenha atento às suas novas propostas. Inclusive, recentemente até mudou seu nome para Google Ads.

Como profissional de marketing digital, você deve acompanhar essas mudanças e reavaliar continuamente suas estratégias, se quiser realizar um gerenciamento de campanhas AdWords eficiente, com o objetivo de obter melhores resultados na plataforma.

Neste artigo analisaremos 3 dicas eficazes, e um pouco mais avançadas, de gerenciamento de campanhas AdWords para ampliar sua performance e melhorar os resultados que você, e sua empresa, irão colher.

Se você ainda está iniciando seu aprendizado sobre AdWords, sugerimos que antes, leia o artigo, “Tudo sobre AdWords: a ferramenta do Google para anúncios online”.

3 dicas de gerenciamento de campanhas AdWords para melhorar sua performance

1. Atenção na construção de sua audiência

Como já falamos anteriormente, você só deve iniciar sua campanha com um planejamento extremamente bem desenvolvido. Dentro dos pontos que se destacam nesta etapa está a construção da sua audiência.

A intenção da palavra-chave, o conteúdo do anúncio e as configurações da campanha são extremamente importantes para os links patrocinados. Mas eles precisam ser compatíveis com públicos mais especializados e bem segmentados para que sejam, realmente, eficazes.

O gerenciamento de campanhas AdWords será mais efetivo de acordo com o seu conhecimento sobre seus usuários. Quanto mais detalhes você tiver sobre eles, melhor poderá segmentar suas campanhas.

A Regra de Pareto afirma que, para muitos eventos, cerca de 80% dos efeitos provêm de 20% das causas. Quando aplicado ao marketing digital, isso significa que 80% de sua receita deve ser atribuída a 20% de seus clientes.

Embora os percentuais possam variar, ainda assim, alguns de seus clientes valem muito mais do que outros e identificá-los fará a diferença na lucratividade da sua campanha.

Entender a jornada de seu consumidor significa entender seu público e como direcioná-lo por todo funil de vendas, até que ele conclua uma compra.

Se o seu produto tiver uma longa jornada (como no caso de viagens, casas e carros) você poderá segmentar diferentes etapas com conteúdos específicos adaptados aos usuários presentes em cada estágio. Ou seja, você terá um discurso, um anúncio, para cada estágio da jornada, a fim de se comunicar com o público daquela etapa em específico. Sempre objetivando a passagem desse usuário para o próximo estágio do funil.

Considerando que os usuários estão em fases diferentes do funil de compra e que a intenção do comprador é diferente em cada etapa, a segmentação de públicos personalizados permitirá que você altere sua abordagem para grupos específicos de pessoas.

Em seguida, você pode fornecer mensagens que melhor atendam às necessidades de cada perfil de cliente e que sejam mais atraentes para eles, sejam promoções agressivas para desistentes de carrinho de compra ou propostas de vendas exclusivas para usuários que visitaram sua página inicial.

Use e abuse das listas de remarketing

O remarketing é a capacidade de exibir anúncios específicos para usuários que já visitaram e/ou realizaram outras ações em seu site. Essas ações podem ser várias, como, por exemplo, clicar em um link que leva para uma landing page “fale com o consultor”, acessar a página de um produto, entre outras.

O remarketing é extremamente eficaz em termos de conversões e custo, pois, você pode usar essas visitas e ações anteriores no seu site para identificar pessoas altamente interessadas em seus produtos ou serviços.

Ao aprender como fazer remarketing com o Google AdWords, utilizando o Google Analytics, você pode criar listas de remarketing com base em vários parâmetros.

Se você ainda não sabe como colocar em prática o remarketing, sugerimos que leia o artigo, “Como fazer remarketing no AdWords em 10 minutos”.

Os públicos-alvo podem ser usados ​​para display, pesquisa, Google Shopping e YouTube, portanto, certifique-se de usá-los sempre que possível para alimentar suas campanhas.

Quando você identifica e credita corretamente a primeira interação e, subsequentemente, adiciona o cliente ao seu público de remarketing, você ganha automaticamente uma vantagem competitiva. Afinal, agora você irá interagir e acompanhar esse cliente durante toda a sua jornada e todas as interações online serão influenciadas pelo fato de já terem visitado seu site antes.

Com as listas de público-alvo, modificadores de mensagem e lance de anúncios apropriados, você tem todas as ferramentas para obter altas taxas de conversão.

Públicos-alvo de terceiros

O Google usou seus dados e ferramentas para ampliar as possibilidades de análise de públicos.

Em vez de confiar apenas em seus próprios dados e descobertas, agora você pode aplicar os públicos-alvo predefinidos do Google para segmentar melhor seus clientes em potencial.

Use o relatório do Google Audience Insight para descobrir oportunidades e obter combinações perfeitas entre suas próprias informações sobre o público de remarketing e os públicos-alvo definidos do Google.

O uso eficiente de ambos garantirá um aumento no ROI, convertendo clientes potenciais qualificados em todas as etapas.

Leia também: Como calcular ROI do Google AdWords: ROI REAL X ROI Padrão.

Gerenciamento de campanhas Adwords 1

2. Aproveite as várias extensões de anúncio

Embora o Google AdWords tenha decidido parar de usar as extensões de comentários, há várias extensões altamente úteis que podem ajudar a melhorar a taxa de cliques de seus anúncios.

Uma das novas extensões de anúncio interessantes é a extensão promocional. Basicamente, ela mostra vendas especiais e ofertas com anúncios. Você também pode atribuir uma “Ocasião” específica à oferta, selecionando um feriado ou eventos especiais, como Natal ou Black Friday.

Gerenciamento de campanhas Adwords 2

Outra extensão de anúncio realmente útil são as extensões de preço.

Gerenciamento de campanhas Adwords 3

Esse é um novo recurso para empresas que têm várias ofertas de serviços ou produtos que gostariam de apresentar com preços específicos. A extensão permite separar cada serviço, o preço individual, uma breve descrição e até enviar cada anúncio para uma página de destino diferente.

Para um melhor gerenciamento de campanhas AdWords, teste as extensões de anúncio disponíveis e veja qual funciona melhor para você.

3. Experimente a automação das campanhas

Os profissionais de marketing que usam softwares de automação geram 2X o número de leads do que aqueles que não usam esse tipo de ferramenta. 64% dos profissionais de marketing dizem que viram os benefícios de usar a automação de marketing nos primeiros seis meses de sua implementação.

O gasto com tecnologia de marketing agora é maior do que o gasto com publicidade para empresas. (Gartner, 2016)

E a lista continua. Existem estatísticas infinitas apontando para a importância da automação do marketing e da inteligência artificial.

No início do trabalho com o AdWords, e até bem recentemente, era quase inconcebível usar estratégias de lances automáticos se você quisesse uma campanha eficiente. Entretanto, os avanços exponenciais que o Google fez ao longo dos anos em seus algoritmos e ferramentas de automação são tão substanciais que podem superar em muito os ajustes manuais e a precisão que você (um gerente humano) pode ter.

Imagine o seguinte cenário de um erro humano infeliz ainda típico. Você pode constantemente otimizar seus anúncios, criar novas variações e dividir os testes para melhorar suas métricas de conversão. Assim, você faz ajustes com base nas taxas de conversão, o que, ironicamente, pode acabar afetando negativamente o lucro da sua campanha.

Veja as seguintes métricas de anúncios, ambas com o mesmo volume de impressões:

1,5% de CTR e 5% de taxa de conversão

ou

3% de CTR e 3% de taxa de conversão

A maioria dos anunciantes escolhe imediatamente a opção 1, sem perceber que isso acaba reduzindo o volume total de conversões. Mesmo com uma taxa de conversão mais baixa, o segundo anúncio gera mais conversões devido à uma CTR mais alta.

O Google fez grandes investimentos em estratégias inteligentes em 2017. Entre algumas das novas funcionalidades, temos públicos personalizados, segmentação de eventos ao vivo, anúncios automatizados e configurações de rotação, atribuição inteligente de dados, algoritmos novos e aprimorados para estratégias de lances e muito mais .

Os computadores podem processar dados melhores e mais rapidamente que os humanos, por isso é importante permitir que eles façam parte do trabalho. Isso resultará em melhor análise de tendências, melhores previsões e, em grande escala, melhores resultados.

Ao aplicar corretamente a automação, você pode liberar seu tempo de tarefas repetitivas e se concentrar em atividades de alto valor, o que gera um ROI maior da campanha.

Não estamos falando para você configurar suas campanhas no automático e nunca mais olhar para seus resultados. Os ajustes são fundamentais em toda campanha de link patrocinado.

Entretanto, nossa sugestão é que você faça testes, variando entre campanhas automatizadas e manuais e vá entendendo como o Google AdWords está aprendendo com  comportamento de seus usuários e os resultados gerais das campanhas. Dessa forma, você fará um gerenciamento de campanhas AdWords muito mais completo.

Este post foi escrito pela Links Experts. Se você quiser saber o que a publicidade no Google AdWords pode fazer pela sua empresa, entre em contato conosco.


Deixe uma resposta