7 passos para criar uma estratégia de marketing de conteúdo

Estratégia de marketing de conteúdo

O marketing digital transformou a maneira como o público se relaciona com as empresas, produtos e serviços. Dentro de uma nova lógica em que o consumidor procura menos por preço e artefatos técnicos e mais por relacionamento e soluções de seus problemas, surgiram as estratégias de marketing de conteúdo.

Sem tempo para ler? Quer descansar um pouco a vista? Aperte o play e ouça a narração desse artigo!

O que é o marketing de conteúdo?

De forma ampla e direta, o marketing de conteúdo é a prática de usar conteúdo relevante para fornecer valor a um público-alvo com o objetivo de desenvolver um negócio.

Há uma grande variedade de definições de marketing de conteúdo, mas todas elas serão de alguma forma semelhantes à acima apresentada. Neste conteúdo apresentamos os diferentes componentes dessa definição.

Conteúdo relevante

Primeiro, o conteúdo que você cria deve ser relevante, tanto para seu público quanto para sua empresa. Isso não quer dizer que o conteúdo que você cria precisa estar constantemente focado em você, mas deve estar de alguma forma ligado à sua empresa e, principalmente, atendendo às necessidades do seu público.

Fornecer valor

O conteúdo que você produz deve ser benéfico para as pessoas que o leem. Você pensaria que isso é óbvio, mas é realmente útil ter isso em mente. Muitas marcas produzem conteúdo focado inteiramente em suas operações comerciais, apresentando seus serviços, produtos ou mostrando vantagens diretas de compra.

Atualizações em suas práticas de negócios podem ser úteis para algumas pessoas, mas uma estratégia de marketing de conteúdo tem como objetivo principal alcançar clientes por meio da apresentação de soluções de problemas. Seu conteúdo deve fornecer valor com base nos problemas que seus clientes têm, e não apenas no que sua empresa faz.

Para um público-alvo

O marketing de conteúdo e todo o marketing são mais eficazes com um foco estreito. Quando você consegue se concentrar nos problemas de um nicho específico de clientes é mais fácil criar confiança e criar conteúdo atraente.

Com o objetivo de crescer um negócio

Em uma estratégia de marketing de conteúdo é importante aprender a como traçar e alcançar objetivos de marketing bem definidos, entre eles, expandir seus negócios.

Especialmente no marketing digital é fácil se envolver em métricas de “vaidade”. Saber como aumentar as visitas em seu blog ou site é importante, mas também é importante conectar essa métrica ao seu objetivo maior de desenvolver uma empresa.

À medida que você acompanha suas métricas de marketing digital, e entende os resultados da sua estratégia de marketing de conteúdo, é importante garantir que está se trabalhando com o objetivo de auxiliar no desenvolvimento de sua empresa.

Como já apresentado, as estratégias de marketing de conteúdo tem o objetivo de convencer e converter o usuário por meio do conteúdo, para isso não basta sair escrevendo. Para te ajudar a aprender a como fazer o usuário avançar por todas as etapas do funil de vendas, sugerimos que você também leia o conteúdo exclusivo do Vooozer, “Top 5 técnicas de Copywriting: conteúdo que convence e atrai”.

Depois de entender o que é o marketing de conteúdo e como ele pode ajudar a sua empresa, separamos 7 dicas para que você possa criar uma estratégia de marketing de conteúdo que traga resultados para a sua empresa.

7 etapas para criar uma estratégia de marketing de conteúdo com resultados

Todos os passos apresentados a seguir podem ser postos em prática por empresas de todos os tamanhos e setores. Basta um pouco de esforço e um certo planejamento. Então vamos lá!

1. Identifique seus objetivos gerais

A base de qualquer estratégia bem-sucedida é entender os seus objetivos. Uma estratégia de marketing de conteúdo não é diferente.

Por exemplo, se sua organização está descobrindo que seu blog não está gerando tráfego qualificado, você pode buscar por outras formas de conteúdo, como o desenvolvimento de um eBook, ou decidir focar estratégias mais diretamente ligadas à conversão, como  landing pages para divulgar serviços, produtos, ou mesmo conteúdos mais ricos.
Um problema bastante comum que vemos é que as organizações estão criando conteúdo ad hoc, em vez de alinhá-lo a um pilar de conteúdo. O problema real aqui é que o conteúdo ad hoc não está ligado a nenhuma estratégia maior – obviamente.

Essencialmente, o conteúdo não planejado é reativo em vez de deliberado. Com a estratégia de pilares, todo o conteúdo atende a um propósito específico e distinto, eliminando o desperdício de conteúdo e direcionando sua equipe para metas focadas e que permitem o monitoramento.

2. Criar Personas Compradoras

Bem. Você tem as metas e uma maneira de rastreá-las. Agora, para quem você está falando?
O desenvolvimento de personas facilita a criação eficaz de conteúdo. É quase impossível abordar consistentemente os pontos problemáticos de um potencial comprador se você não souber como é o dia-a-dia dele. Aqui estão as noções básicas do que pensar na hora de construir a sua ou suas personas:

  • Um dia na vida: escrito na primeira pessoa como se a persona estivesse falando com você (inclua relacionamentos com os outros envolvidos na decisão de compra)
  • Objetivos: prioridades que eles precisam alcançar
  • Problemas: por que os objetivos ainda não foram alcançados
  • Orientação: atributos profissionais
  • Obstáculos: o que poderia atrasar o impulso de compra
  • Preferências de conteúdo e canal
  • Palavras-chave e frases
  • Redes sociais que utiliza

3. Defina métricas apropriadas

Sim, antes do marketing digital existir era possível levantar alguns dados sobre as campanhas realizadas por meio das mídias tradicionais, atualmente, entretanto, todo o caminho do usuário pode ser acompanhado, ação por ação e etapa por etapa, dentro do funil de compra.

Dessa forma, é possível acompanhar métricas e analisar dados de praticamente qualquer ação digital, além de se poder fazer pesquisas a custos mais acessíveis do que antigamente.

Leia também: Descubra aqui as tendências de marketing digital 2018 que vão dominar o cenário!

Quando suas metas estiverem definidas, é hora de identificar como você pode acompanhar seu progresso. Veja algumas possíveis métricas que podem ser analisadas:

  • Taxa de rejeição
  • Tempo na página
  • Assinaturas de blog/newsletter
  • Conversões – seja um formulário preenchido ou uma solicitação de demonstração, você decide!
  • Rankeamento da página dentro dos mecanismos de busca
  • Alinhamento aos objetivos trimestrais

Algumas você pode extrair rapidamente criando uma conta e analisando as principais métricas do Google Analytics. Comece por aí.

4. Planejar o conteúdo em torno dos pilares

Assim como seu nome sugere, um pilar de conteúdo é uma parte substantiva e informativa do conteúdo de um tópico ou tema específico que pode ser dividido em várias seções, peças e materiais derivados. Exemplos de pilares de conteúdo incluem eBooks, relatórios e guias.
Basicamente, é um grande conteúdo que você pode transformar em várias partes menores de conteúdo para alimentar todos os canais que atualmente você está lutando para preencher. Ao concentrar sua atenção na criação de um único pilar de conteúdo, é fácil dividir a peça acabada em postagens de blog, infográficos, vídeos, e-mails, atualizações de mídia social e muito mais, para atrair diferentes tipos de compradores por meio de diferentes canais.


5. Compartilhe ideias

Manter seu calendário editorial focado no objetivo da empresa nem sempre é uma tarefa fácil, por isso ouvir o que outros setores da organização tem a contribuir pode gerar insights sobre temas a serem trabalhados e conteúdos a serem desenvolvidos.

Uma maneira fácil de fazer isso é fornecer um espaço para outros departamentos avaliarem o conteúdo que você está criando. Organize uma reunião semanal, crie um modelo de e-mail ou use o recurso de criação de ideias de um CRM útil. Faça o que fizer, mantenha as ideias fluindo.
As ideias de crowdsourcing darão variedade ao seu conteúdo e, ao mesmo tempo, abordarão os pontos importantes para departamentos como vendas, sucesso do cliente, do produto etc.

6. Utilize o conteúdo para atrair, converter e nutrir um lead

O compartilhamento de mídia social é uma opção para estreitar os laços entre marca e usuários. Sua estratégia de redes sociais deve fazer parte de sua estratégia de marketing de conteúdo, e assim como todas as ações devem estar de acordo com o público com o qual se comunica e com o posicionamento que deseja apresentar.

Dentro de uma estratégia de inbound marketing, a construção de um funil de vendas e a nutrição dos leads que estão iniciando seu caminho por todo o fluxo de marketing é fundamental. Neste tópico um protagonista se apresenta: o e-mail marketing.

Desenvolver uma estratégia consolidada de automação de e-mail marketing para alimentar o lead durante toda a sua jornada de compra, apresentando informações relevantes enquanto apresenta seus diferenciais e destaca os problemas que você poderia resolver para esse cliente, é uma das táticas que apresentam melhores resultados para empresas de todos os tamanhos.

Atenção: Não saia por aí disparando e-mails sem nenhum critério. Entenda o comportamento de seu lead e aproveite seu contato para entender o que ele precisa e busca. Aproveite esse conhecimento para, no momento certo, apresentar sua empresa como melhor opção de solução.

Se o conteúdo enviado a um lead não puder ajudar a movê-lo pelo funil, o conteúdo não atingirá o objetivo.

7. Teste diferentes tipos de conteúdo

É claro que você precisa aprender a como escrever artigos para blog, porém, em uma estratégia de marketing de conteúdo é fundamental testar diversos formatos de conteúdo. O bônus de produzir diversos tipos de conteúdo é que você poderá ampliar ainda mais suas ideias, criando pilares de conteúdo para fornecer mais e mais valor.

Ainda tem dificuldades para se organizar e alimentar seu blog com a periodicidade definida pela sua equipe? Preparamos um artigo sobre calendário de conteúdo para blog que vai te ajudar a produzir materiais de qualidade e com a frequência desejada.

Atualizar regularmente seu site significa ser criativo não apenas com tópicos e ângulos, mas também com tipos de conteúdo. Aqui estão alguns tipos para experimentar:

  • Blogs de formato longo
  • Audiobooks
  • Blog posts em áudio
  • eBooks (bônus: veja um eBook sobre como criar um ótimo eBook)
  • Depoimentos / Opiniões de clientes
  • Entrevistas com especialistas de nicho
  • Webinars
  • Vídeos
  • Infográficos
  • White papers
  • Mídia social

É claro, não passe semanas criando um vídeo que não vai ressoar com seu público, mas se dedique a diferentes tipos de conteúdo para ver o que funciona melhor para as pessoas que você deseja. Você pode encontrar algo inesperado.

Já pensou em utilizar, em conjunto com o seu conteúdo de texto uma narração em áudio para seu blog? Você sabia que 73% das pessoas não conseguem ler tudo o que desejam na internet? Para atingir esse público é preciso investir em formatos que disponibilizem o conteúdo de maneira mais fácil para que ele possa ter acesso durante o trabalho, no caminho do escritório ou mesmo enquanto prepara a comida no final de semana.

O Vooozer te ajuda a capturar e engajar leads com posts em áudio para que você aumente suas vendas. Ainda em dúvida se essa estratégia pode te ajudar? Temos alguns cases interessantes como o da Resultados Digitais e Rock Content , referências no mercado que adotaram a nossa metodologia e tiveram ganhos valiosos de engajamento digital.

Deixar uma resposta