como-fazer-otimizacao-sites

7 maneiras simples de como fazer otimização de sites para vendas

As empresas que seguem uma abordagem estruturada de como fazer otimização de sites são duas vezes mais propensas a ver um aumento nas vendas online. Ponto. É inegável.

Sendo assim, você pensaria que mais empresas online testariam e executariam experimentos de otimização e abordagens de teste A/B.

A verdade é que 61% das organizações realizam menos de 5 testes por mês. Isso ocorre principalmente porque a maioria das organizações está preocupada demais com o “business”, como sempre, e não se preocupa em concentrar-se na otimização de conversões.

Neste post, discutiremos 7 maneiras de como fazer otimização de sites para gerar receita online. Simplificando, vamos lhe dizer o que você precisa fazer para aumentar suas taxas de conversação online.

Primeiros fatos complementares importantes do KISSMetrics:

Cerca de 96% dos visitantes que visitam seu site não estão dispostos a comprar;

– Vídeos de produtos podem aumentar as compras de seus produtos em 144%;

– Você tem apenas 8 segundos para impressionar os visitantes através de landing pages e títulos convincentes. Se não conseguir impressionar, depois de 8 segundos, a maioria dos visitantes sairá;

– Quanto mais landing pages, mais leads online você provavelmente gerará;

– O teste A/B é atualmente o método de otimização mais preferido, já que trouxe sucesso a muitas empresas;

– Tempos de carregamento lentos podem resultar em redução de 7% nas taxas de conversão.

Com este cenário de fatos em mente, vamos dar uma olhada nas 7 melhores maneiras de como fazer otimização de sites que você pode testar em seu site para mais vendas.

Como fazer otimização de sites: 7 boas práticas

1. Faça a sua UVP (Unique Value Proposition) clara

A primeira abordagem de como fazer otimização de sites é tornar a sua UVP cristalina na mente do visitante.

A UVP é o argumento que diferencia você dos seus concorrentes.

Os visitantes devem poder ver claramente na landing page ou na Home de seu website por que precisam fazer negócios com você.

  • Exemplo: MailChimp

Existem muitos provedores de serviços de e-mail marketing por aí. Assim, para qualquer empresa como a MailChimp, é uma tarefa bastante árdua diferenciar-se do rebanho.

No entanto, MailChimp subiu acima da multidão, concentrando-se em fazer campanhas de e-mail simples e fáceis.

Se você pensar sobre isso – quem geralmente tem a tarefa de enviar boletins informativos por e-mail? Muitas vezes é alguém que não é um especialista em marketing, não é tecnicamente orientado e tem uma longa lista de tarefas. Simplificar é realmente essencial.

A página inicial do MailChimp torna isso super claro!

exemplo-mailchimp-conversao-de-sites

Fonte: Kissmetrics.

2. Verifique as meta descrições da página e suas tags de título

Todas as páginas do seu site devem conter uma meta descrição rica em palavras-chave e uma tag de título.

Esses dois itens geralmente são responsáveis ​​pela primeira impressão que seus visitantes recebem da sua marca nos resultados de pesquisa orgânica.

Meta descrições e tags de título comunicam o tipo de conteúdo de suas páginas da web aos visitantes e o que esperar quando clicam. Elas também são extremamente importantes para os mecanismos de busca.

Para otimizar seu site para vendas, concentre-se nas três coisas a seguir.

1. Torne cada meta descrição e tag de título únicas:

Elas devem ser diferentes de outras tags no seu site, com ênfase na colocação de palavras-chave nas primeiras palavras. Se você estiver otimizando uma página na Noruega, sua tag de título pode ser:

“Nome da Empresa (a sua) Serviços de Otimização de Motores de Busca na Noruega.”

Sua Meta descrição para esta página específica poderia ser:

“Serviços de otimização de mecanismos de busca na Noruega para o melhor ranking de sites. Entre em contato hoje mesmo pelo + Nº de telefone.”

2. Mantenha curta:

Tags de título devem ser curtas e nítidas. A regra básica é mantê-la em torno de 70 caracteres ou menos (espaços incluídos).

Portanto, seja atencioso e criativo ao escrever um título que represente sua página. As metas descrições devem ter 150 caracteres ou menos.

3. Mantenha seus visitantes em mente:

O esforço que você coloca com os pontos #1 e #2 certamente ajudarão o seu site a aparecer nas páginas de resultados dos mecanismos de busca (SERPs).

Tenha em mente que você tem que apelar para uma pessoa real e fazer com que ela clique na sua página.

Faça uso de verbos de ação como “Conheça nossa equipe de entrega de produtos” e use o nome de sua empresa para estabelecer confiança.

3. Escreva títulos atraentes e teste-os

A terceira melhor maneira de como fazer otimização de sites para vendas é escrever títulos atraentes e testá-los. As manchetes dos produtos podem quebrar ou elevar o seu site e, certamente, as conversões e vendas.

Conforme mencionado anteriormente, os títulos formam uma parte importante da primeira impressão do visitante. Por isso, é importante testar e saber o que ressoa melhor com seus visitantes.

Os títulos são a primeira coisa que seus visitantes lêem quando acessam seu site a partir de SERPs. Você tem apenas 8 segundos para impressioná-los, então não deixe de pensar em um título atraente.

Não há fórmula mágica para isso, mas há algumas diretrizes que você deve seguir.

Considere a famosa regra 50/50 dos títulos: gaste metade do tempo total necessário para escrever conteúdo persuasivo no título.

Pense no que você quer contar aos seus visitantes:

  • O que os visitantes querem ouvir de você?
  • Como você pode convencê-los a ler o resto do seu conteúdo e orientá-los a realizar a ação desejada?
  • O que é tendência no seu setor de negócios atualmente?

A chave é fornecer aos visitantes uma recompensa pela leitura do seu conteúdo. Não basta vender, vender e vender. Você está falando com pessoas, não com máquinas!

A abordagem dos quatro “Us” para escrever títulos atraentes. Cabeçalhos e subtítulos devem

  • Passar adiante a ideia de que o principal benefício é:

Único.

  • Ser

Útil

           para os visitantes.

  • Proporcionar uma sensação de

Urgência.

  • Executar todos os itens acima de uma maneira

Uber-Específico.

Seus títulos também devem incluir palavras-chave relevantes para o conteúdo do corpo do texto, por isso, inclua-as.

Exemplo: a empresa 37signals aumentou as conversões online e receita do produto ‘Highrise’ em 50% através do título:

“Avaliação gratuita de 30 dias em todas as contas”.

A lição disso é que é essencial ter um título persuasivo com uma proposta de valor exclusiva.

exemplo-conversao-de-sites

Fonte: Kissmetrics

Antes disso, a empresa tinha como título “Inicie uma conta no Highrise”. Este título não transmite qualquer benefício para os visitantes e não fornece qualquer razão pela qual eles devem se inscrever.

Considere adicionar “avaliação gratuita” ou “Salvar X%” em seu título e inclua o benefício exclusivo que seu produto oferece. O mais importante é testá-lo para ver se funciona para o seu negócio.

4. Reformule e teste os projetos de call to action (CTA)

Os tipos e formatos de CTA têm uma tendência de se tornarem obsoletos, especialmente quando são utilizados de tempos em tempos em diferentes ativos de marketing.

Pense nisso, se você se deparar com o mesmo design de CTA toda vez que visitar um site, provavelmente não irá clicar nele.

Se você estiver utilizando o mesmo design de CTA para suas diversas ofertas, ele poderá se tornar obsoleto rapidamente. Ofertas usadas demais não atraem mais os olhos dos visitantes e não cativam mais seus corações.

Como um visitante que viu repetidamente o mesmo design de CTA, seus olhos acabam passando por cima dele.

Portanto, é extremamente importante atualizar regularmente o design do seu CTA. Da próxima vez que você vir as taxas de cliques gotejando, gaste algum tempo para reformular o criativo dos seus botões de CTA.

Aqui estão alguns exemplos de boas CTAs:

  • Altere “Inscreva-se” por “Obtenha sua conta gratuita” – a primeira pede simplesmente para se inscrever e esta última lhe diz o que você vai aproveitar.
  • Mude “Assista ao vídeo” para “Faça um tour de 2 minutos” – a primeira CTA não fornece nenhuma informação, mas a segunda não apenas informa sobre o que é o vídeo, mas também indica quanto tempo o vídeo tem.
  • Altere “Adicionar ao carrinho de compras” para “Comprar o serviço agora” – a primeira CTA não é tentadora. Ela não fornece nenhum incentivo para clicar nesse botão enquanto a outra enfatiza a ação. Ela diz: “agora você verificou tudo, leu os comentários… vá e pegue”. A segunda seguramente chama mais atenção.

5. Crie formulários fáceis de enviar e curtos

Especialistas em como fazer otimização de sites recomendam manter em seus formulários apenas os os campos essenciais.

Quantas vezes você estava pronto para se inscrever em algo e tinha mais de 25 campos que você precisava  preencher? A maioria de nós abandona na hora esses sites.

É muito importante respeitar o tempo do visitante. Se você persuadiu o visitante a se inscrever, é importante que ele não desista porque seu formulário é muito longo.

Ao otimizar seus formulários online para conversões, considere as seguintes dicas:

  • Adicione apenas um campo se você precisar disso de forma positiva e real. Quanto mais longo for o formulário, menor a probabilidade de um visitante o preencher. Solicite o mínimo, apenas o essencial. Se você não conseguir justificar o porquê precisa de informações específicas, não solicite-as.
  • O formulário deve aparecer no topo da página. Temos visto muitos sites em que os formulários são colocados abaixo da dobra (na parte inferior da página). Isso significa que o visitante nem vê o formulário depois que a página é carregada. O formulário é o ponto em seu site onde a ação é tomada, portanto, coloque-o em lugar de destaque. Você deve garantir que ele esteja visível no momento em que os visitantes chegarem na página.
  • Evite usar o CAPTCHA em seus formulários se as inscrições de SPAM não forem um problema para você e você puder evitá-lo.

Testando o número de campos de formulário

A maioria dos especialistas em conversão recomenda simplificar os formulários e torná-los mais claros. Às vezes, ter mais campos no formulário pode impulsionar sua taxa de conversão.

Normalmente, no entanto, menos campos geram mais conversões – isso depende essencialmente do seu formulário online. O ponto é: não confie em uma regra, teste e verifique você mesmo.

6. Teste e otimize os anúncios do seu site:

Se você depende de publicidade para uma parte de sua receita online, teste e otimize os tipos e formatos de anúncio de seu site.

A mesma lógica pode ser aplicada caso você tenha um blog e costume divulgar materiais ricos nele, como ebooks, ou ofertas em geral.

Se você tem muitos anúncios ou eles são mal projetados, você está definitivamente incomodando seus visitantes.

  • Em vez de banners, use anúncios de texto

Poucas pessoas hoje se dão ao trabalho de clicar em banners. Em vez disso, teste o uso de anúncios de texto mais contextuais e incorporados ao texto de suas página.

  • Anúncios em background

Anúncios de background completo estão se tornando altamente populares e comuns. Eles funcionam extremamente bem, se forem criados de forma inovadora. Você pode cobrar um bom valor por eles também.

7. Seja Social

Ignorar mídia social é o mesmo que ignorar o atendimento ao cliente. Muitos negócios online ficam estagnados quando não utilizam efetivamente as mídias sociais.

Você certamente não precisa usar todas. Selecione algumas plataformas que são mais relevantes para o seu público-alvo para dar o pontapé inicial.

O fator mais importante a lembrar é não ser chato. Tente unir sua estratégia de mídia social a duas coisas: sua empresa e o perfil demográfico do seu canal de mídia social.

  • Se os seus produtos ou serviços forem complexos, o vídeo é uma boa abordagem a considerar. O Google+ e o YouTube são os melhores para conteúdo de vídeo.
  • O Pinterest é uma plataforma de imagens, por isso, se você tiver fotos bonitas e atraentes de seus produtos, considere o uso do Pinterest e do Instagram.
  • O Facebook é a rede de mídia social mais poderosa do mundo, então você definitivamente não deve ignorá-la. Você pode usá-lo como seu canal de atendimento ao cliente.

Você precisará adequar sua estratégia do Facebook a sua própria organização, mas deve interagir com seus consumidores pelo menos uma vez por dia.

À medida que a presença social aumenta, muitas empresas também experimentam e aumentam a receita.

Mãos à obra (ou melhor, a otimização!)

É hora de trabalhar!

Comece a implementar algumas dessas 7 ideias de como fazer otimização de sites para melhorar suas vendas online e a geração de leads qualificados.

Depois de implementar as estratégias acima, você definitivamente deve ver um aumento no crescimento do seu negócio.

Solicite uma consultoria gratuita de Audio Marketing e descubra como nossa metodologia pode ajudar a estratégia digital da sua empresa a engajar mais seus visitantes e gerar mais vendas.

4 tipos de landing pages que convertem (e como usá-los)

A landing page é o coração de qualquer campanha de marketing voltada para conversões. E criar landing pages que convertem realmente é um desafio para os profissionais.

Você deve usar uma landing page de vídeo, uma landing page de duas etapas ou uma landing page de cliques? Uma landing page opt-in de e-mail funcionaria melhor ou você deveria usar um hotsite?

Neste post, vou compartilhar 4 tipos de landing pages que convertem e também como usá-las para alcançar suas metas e objetivos de marketing. Vamos começar?

Nota: recomendamos enfaticamente que você implemente as diferentes ideias desta postagem por meio de testes AB. Use o guia para realizar testes AB e descobrir quais dessas ideias do artigo funcionam para os visitantes do seu site e quais não.

Tipos de landing pages que convertem

1. Landing page opt-in de e-mail

Esse é um dos tipos mais comuns de landing page que encontramos online: uma imagem do produto, algum texto e um formulário.

Os visitantes que acessarem esta página podem optar por receber sua newsletter em troca de conteúdo para download, como um e-book ou um guia.

Este tipo de landing page converte devido a três razões:

  • Imagem de pré-visualização: uma imagem ou gráfico do produto faz com que ele pareça mais “real”. Também lhe dá a oportunidade de usar recursos visuais fortes para ajudar o produto a se destacar.

  • Foco no título: a primeira coisa que você verá nesse tipo landing page é o título. Ele é fundamental para atrair a atenção do leitor e destacar a proposta de valor do seu produto.

  • Forma abreviada: esta landing page geralmente tem um formato curto com no máximo 2 a 3 campos. É fácil de preencher e elimina muito o atrito.

Como usá-lo

Existem quatro ingredientes principais nessas landing pages que convertem:

– O título
– O corpo do texto com uma lista de benefícios
– A imagem do produto
– O formulário

landing-pages-oferta

Fonte: Invespcro.

Para usar esse tipo de landing page, concentre-se primeiro no título. Use títulos fortes, emotivos e focados em benefícios para persuadir os usuários.

Em seguida, adicione uma imagem. Nem sempre precisa ser a imagem do produto. Você também pode adicionar um vídeo, um depoimento ou uma citação de uma figura de autoridade.

O corpo do texto é importante, mas não tanto quanto o título. Se você está enviando tráfego para essa página, o seu texto deve se concentrar em amplificar os benefícios em vez de repeti-los.

Por fim, adicione seu formulário. Para obter melhores resultados, coloque o menor número de campos possível (dois é o melhor: Nome e E-mail).

Naturalmente, as empresas B2B exigem mais dados sobre seus clientes. Não é incomum que os formulários B2B tenham vários campos.

Por exemplo, o formulário da HubSpot abaixo faz várias perguntas ao cliente antes do download:

exemplo-landing-page-hubspot

 

 

Como melhorar

Embora os quatro elementos da landing page acima sejam essenciais, você pode melhorar suas taxas de conversão adicionando o seguinte:

– Depoimentos de figuras de autoridade reconhecidas.
– Botão de download em duas etapas. Isso remove a opção do formulário. Clicar no botão leva o visitante ao formulário.
– Uma seção falando sobre sua empresa para construir confiança.
– Você também pode tentar substituir a imagem do produto por um vídeo.

2. Landing page de Vídeo

Há uma boa chance de você já ter visto uma landing page como esta online:

exemplo-landingpage-video-CrazyEgg

Fonte: Unbounce.

Este tipo de landing page se concentra exclusivamente no vídeo. Geralmente, isso envolve remover os botões de reprodução/pausa e usar um fundo em branco para que os espectadores possam se concentrar no vídeo. Algumas páginas até desabilitam o controle de volume.

Somente após o espectador ter assistido todo o vídeo, a landing page os redireciona para uma página de download ou vendas.

As landing pages de vídeo são boas porque:

Mais conversões. Todos os botões/formulários aparecem somente após o espectador ter assistido ao vídeo inteiro (ou uma porcentagem fixa dele). Os espectadores que consomem muito conteúdo tendem a estar altamente envolvidos e, assim, converter melhor.

Sem distrações. As landing pages, por design, têm distrações mínimas. As páginas com vídeo, muitas vezes, eliminam tudo, exceto o vídeo, o que equivale a reduzir ainda mais as distrações.

Mais envolvente. Como formato, o vídeo é muito mais envolvente do que o texto simples ou mesmo imagens.

Como usá-lo

A landing page de vídeo tem apenas dois elementos principais:

  • O vídeo
  • O formulário, botão de CTA ou outra landing page

landing-pages-video

Fonte: Invespcro.

O elemento mais importante, claro, é o vídeo. Os vídeos em tela branca funcionam particularmente bem, pois se misturam ao fundo branco.

O formulário é exibido depois que o espectador viu o vídeo inteiro (ou pelo menos uma grande parte dele) ou pode ficar visível desde o início.

Não há práticas recomendadas definidas, mas os profissionais de marketing geralmente redirecionam os visitantes para uma landing page separada no final do vídeo.

Nela, os visitantes podem baixar conteúdo, inscrever-se em um serviço ou realizar qualquer ação que continue a narrativa iniciada no vídeo.

Como melhorar

Algumas coisas que você pode testar incluem:

Duração do vídeo
Conteúdo pós-vídeo. Teste entre formulários pop-up, botões ou redirecionamento para uma landing page separada.
Gatilho de conteúdo. Teste se seus formulários/botões etc. aparecem depois de 30%, 50% e 90% do vídeo.

3. Landing page de Produto

Esse tipo de landing page domina o Hacker News e o Product Hunt. De fato, é tão comum que sua estrutura é frequentemente objeto de crítica.

Por mais clichê que seja, esse tipo de landing page converte bem e por três razões:

  • Ele se concentra nos recursos e os leitores têm uma ideia completa do que é o produto, do problema que ele resolve e de como ele funciona.

  • Mostra o produto visualmente. A maioria das landing pages de produtos é altamente visual e exibe os recursos e o design do produto.

  • Ele usa provas sociais, perguntas frequentes, etc. Um detalhe comum à maioria das landing pages de produtos é a presença de depoimentos, resenhas de usuários, seções “destaque em” etc. Isso ajuda a remover dúvidas e permite taxas de conversão mais altas.

Como usá-lo

A landing page com detalhes do produto é extremamente flexível. A maioria das páginas tem pelo menos os seguintes recursos:

– Uma imagem épica + título forte acima.
– Uma lista de recursos e/ou benefícios.
– Alguma prova social.
– Uma seção de precificação/como comprar.
– Uma seção “sobre”.

landing-page-produto

Fonte: Invespcro.

Você pode misturar e combinar esses elementos conforme suas necessidades.

Como melhorar

A landing page de produto é extremamente flexível. Você pode colocar ou remover elementos como achar melhor.

Por exemplo, se você estiver vendendo para usuários com conhecimento técnico (como uma solução de computação em nuvem para programadores), você se concentrará nos recursos (sem deixar os benefícios de lado).

Para outros, você se concentrará nos benefícios (podendo nem se aprofundar nos recursos).

Para produtos SaaS, uma sessão de preços seria útil, enquanto que para produtos mais caros com ciclos de vendas mais longos, você pode seguir para a seção “ligue para nós agora” e assim por diante.

4. Landing page longa de vendas

A landing page longa de vendas tem sido um marco do Marketing desde os primórdios da internet.

Estranhamente, apesar da aversão à leitura online, as páginas longas convertem excepcionalmente bem quando feitas corretamente.

Esse tipo de página de vendas funciona bem para clientes nos últimos estágios da jornada do comprador.

Como você já os nutriu, agora só precisa “pressionar” para um compromisso final, concentrando-se na proposta de valor do seu produto – algo que essas páginas fazem muito bem.

Por que essas páginas funcionam?

Aqui está o porquê:

  • Captura atenção. Páginas longas de vendas capturam a atenção como nenhuma outra quando feitas corretamente. Uma boa página tem essencialmente uma boa narrativa. E uma boa narrativa fará alguém ler todo o conteúdo. Além disso, o formato – texto com poucas imagens – faz um ótimo trabalho ao evitar distrações.

  • Concentra-se na proposta de valor. As páginas de vendas longas com melhores conversões enfatizam consistentemente o valor que você obterá ao comprar o produto. Elas são principalmente uma lista de benefícios e não apenas uma lista de recursos.

Como usá-lo

Existem basicamente três elementos principais em landing pages longas que convertem para vendas:

  • O título. É fundamental para atrair a atenção do leitor depois que ele chega a uma página.

  • O corpo do texto. Este é o coração da página e a parte em que as técnicas de copywriting devem entrar em jogo.

  • O botão de chamada para ação (CTA). Normalmente, um grande botão “compre agora” pode ser incluído em pontos estratégicos da página.

landing-page-vendas

Fonte: Invespcro.

O título é o primeiro elemento em que você precisa trabalhar. Algo emotivo, cativante e visual é altamente recomendado.

O corpo do texto deve se concentrar em contar histórias, em vez de simplesmente listar os recursos/benefícios. As páginas de vendas com melhor desempenho entram na mente do leitor e falam sobre seus medos, incertezas e ambições.

A CTA é geralmente uma variação do “grande botão laranja” com uma série de garantias visuais de credibilidade como logotipos VISA/Mastercard e outras formas de pagamento.

Normalmente, você encontrará a CTA pelo menos uma vez na parte superior da página, uma vez no meio e na parte inferior da página.

Como melhorar

As landing pages longas de vendas podem ser consideradas fraudulentas devido à sua história de abuso por profissionais de marketing. Uma maneira de se destacar dessas páginas é usar um design melhor.

Dessa forma, em vez da página padrão de coluna única, você teria algo parecido com uma página do produto, mas com foco na narração de histórias.

Inserir um post em áudio nesse tipo de landing page mais longa pode ser uma opção a mais de engajamento e conversão.

Agora é com você

A landing page que você usará vai depender inteiramente do que você espera alcançar, seu público-alvo e sua posição na jornada de compra.

Se você quiser e-mails, uma página de oferta de materiais funcionará muito bem. Se você está fazendo marketing para fazer vendas, uma página longa de vendas seria muito melhor.

Escolha entre as quatro landing pages que convertem acima, pegue alguns modelos de página do seu provedor favorito e adicione seu conteúdo.

E, como sempre, certifique-se de testar suas páginas para obter melhores resultados.

A metodologia do Vooozer pode ajudar a:

  • aumentar o engajamento com seu conteúdo, através dos posts em áudio;
  • aumentar sua captura de e-mails para newsletter;
  • bater as metas de vendas, fazendo a captura e o monitoramento de leads;
  • melhorar os indicadores do site ou blog da empresa.

Oferecemos ainda diversas métricas e desenvolvemos análises personalizadas para mostrar resultados de acordo com a necessidade de cada cliente.


Melhores livros de marketing digital

12 livros em 12 meses: os melhores livros de marketing digital

Você já deve ter percebido que o marketing mudou.

O avanço e a popularização das plataformas digitais transformaram o comportamento do consumidor. As regras de publicidade que valiam há alguns anos foram por água abaixo e tudo está diferente. Para acompanhar tantas mudanças é preciso ter contato com os melhores livros de marketing digital.

Sem tempo ou energia para ler? Aperte o play e aproveite a comodidade de ouvir a narração deste artigo.

O consumidor não quer ser convencido, ele quer entender. O discurso imperativo deu lugar ao diálogo.

As técnicas de marketing digital para atrair clientes mudaram e por isso surge uma necessidade ainda maior de estudar, não é mesmo? Por isso fizemos um levantamento e separamos os 12 melhores livros de marketing digital para você se preparar ou se atualizar, afinal, na era da tecnologia, um dia sem aprender é um dia perdido.

Está com dificuldades de se organizar para ter tempo de ler mais? Acesse o conteúdo exclusivo: Como deixar a sua leitura em dia: 4 dicas para ler mais.

12 melhores livros de marketing digital: comece hoje!

Não dá mais para perder um só dia. Se você quer que a sua empresa tenha sucesso, aumente o relacionamento com os consumidores e amplie suas vendas, está na hora de estar realmente envolvido com a missão de construir uma reputação digital forte e consistente.

Os 12 livros abaixo tem o objetivo de guiar você e sua marca pelas principais estratégias de marketing digital. De livros introdutórios até estratégias avançadas, separamos publicações práticas e importantes.

1. Não me faça pensar – Atualizado – Steve Krug

Título original: Don’t Make Me Think Revisited: A Common Sense Approach to Web Usability

Krug publicou a primeira edição em 2000 e o livro tem sido a bíblia para profissionais desde seu lançamento. Entretanto, após mais de uma década de lançamento, o livro foi atualizado para atender às novas demandas do mercado e abranger a nova realidade de consumo proporcionada por inúmeras mudanças no cenário de comunicação e comportamento.

não me faça pensar

O autor aborda a importância da experiência do usuário quando acessa um site. Krug apresenta os sites como a principal interface entre a maioria das empresas e seus clientes. Assim, todas as grandes campanhas de marketing do mundo não funcionarão bem, a menos que o site seja preparado para lidar com os clientes que o marketing traz para ele.

2. Marketing 4.0 Do Tradicional ao Digital – Philip Kotler

Quase toda a bibliografia produzida por Kotler é obrigatória quando se fala de marketing. O mais recente livro do autor, o Marketing 4.0 do Tradicional ao Digital já se tornou um best seller e um dos melhores livros de marketing digital, por isso não pode faltar na sua lista de leitura para 2018.

marketing 4.0

Junto aos co-autores, Hermawan Kartajaya e Iwan Setiawan, Kotler reflete sobre as evoluções do marketing, chegando ao digital.

As principais tendências do marketing digital, comportamento, consumo, relacionamento, compra e interações online e offline são alguns dos temas abordados na publicação.

3. Hacking Growth – Sean Ellis

Editado em 2017, Hacking Growth foi escrito por Sean Ellis, considerado o pai da mentalidade de Growth Hacking. Na publicação, Ellis apresenta casos de sucesso de diversas marcas do mundo todo. Perfeito para te inspirar e ensinar a como desenvolver um mindset empreendedor.

hacking growth

A edição é um passeio por estudos e cases de empresas do Vale do Silício, como Airbnb e Uber. Já se interessou, né? Então coloque esse livro agora mesmo na cabeceira da sua cama.

4. Marketing de Conteúdo A Moeda do Século XXI – Rafael Rez

Publicado em 2017, o livro Marketing de Conteúdo – A Moeda do Século XXI além de super atualizado, já se tornou leitura obrigatória para quem trabalha ou deseja se aprofundar nos conceitos, características, nos meios, plataformas e estratégias do marketing de conteúdo.

marketing de conteudo

A Moeda do Século XXI é o conteúdo e o oferecimento de soluções de questões para as personas que cada marca deseja atender, atribuindo valor às empresas e ampliando o relacionamento entre marca e público.

5. BOX: Small data e A Lógica do Consumo – Martin Lindstrom

Dois em um. Small Data e A Lógica do Consumo são dois livros que compõe um box de conteúdo profundo e aplicável para fazer você entender a jornada do seu consumidor e ajudar a implementar as informações coletadas em estratégias de relacionamento e vendas.

Small data e A Lógica do Consumo - Martin Lindstrom (3) (1)

Entender o comportamento de consumo, a jornada do consumidor, é um dos passos mais importantes ao desenvolver uma estratégia de marketing, principalmente quando se fala de internet. Por isso, Small Data e A Lógica do Consumo fazem parte dos melhores livros de marketing digital para começar a ler hoje mesmo!


6. Marketing Digital para Leigos – Jan Zimmerman

Iniciando a sua jornada pelo marketing digital? Então a leitura de Marketing Digital para Leigos de Jan Zimmerman é obrigatória e você deve começar imediatamente. O material oferece uma introdução ao assunto e apresenta estratégias que vão te guiar nos primeiros passos. Marketing digital, aplicações em sites, aumento de visibilidade e vendas.

marketing digital para leigos

7. Brandintelligence – Jaime Troiano

Utilizar a construção de marca para desenvolver seu negócio como um todo, aumentando a quantidade e qualidade das transações por meio da utilização de informações importantes contidas nas plataformas digitais, essa é a ideia central de Brandintelligence.

brand intelligence

Gestão de empresas, branding, gerenciamento de plataformas digitais de relacionamento, fazem parte do conteúdo super relevante dessa edição.

8.  As 22 consagradas leis do marketing – Al Ries & Jack Trout

Casos de sucesso, regras de interação e posicionamento, estratégias de alcance e conversão, humor e seriedade, são elementos que compõem o livro As 22 consagradas leis do Marketing.

as 22 consagradas leis do marketing

Entender os princípios do marketing descritos por Al Ries e Jack Trout é um dos caminhos mais curtos para te ajudar a conquistar seu espaço no mercado por meio das estratégias de marketing. Não conhecer essas regras pode ser um grande problema para sua empresa, então separe um tempinho da sua rotina para aprender mais com esse livro.

9. Contágio – por que as coisas pegam? – Jonah Berger

Mais uma obra de marketing que pode se encaixar perfeitamente entre os melhores livros de marketing digital. A obra é toda construída com base em 6 ingredientes de sucesso: moeda social, gatilhos, emoção, público, valor prático e histórias.

contágio

Se você quer aumentar seu posicionamento e alavancar seus negócios com o marketing digital, sem que para isso tenha que gastar rios de dinheiro, essa leitura é obrigatória!

10. Obrigado pelo marketing – Vitor Peçanha

Há algum tempo não se ouvia falar de conteúdo no marketing. Nada além das frases de impacto e slogans eram cogitados quando o assunto era marketing. Claramente, você já percebeu que tudo isso mudou e que agora conteúdo é rei.  Vitor Peçanha mostra como o marketing de conteúdo mudou as formas de pensar o marketing.

obrigado marketing

É claro que o case da Rock Content é apresentado pelo seu cofundador, Vitor Peçanha.

Um guia completo, escrito a partir de experiências de um empresário que com o conteúdo levou o faturamento de uma empresa do zero a mais de 25 milhões de reais em apenas quatro anos.

Ah, aproveita e confere o nosso case com a Rock Content: como aumentamos em 10% o tempo médio do usuário na página!

11. Web Analytics 2.0 – Avinash Kaushik

Como você já pode prever só com o título, o livro Web Analytics 2.0 de Avinash Kaushik, fala sobre métricas e análises de dados e resultados no marketing digital.

webanalytics 2

O material vai te ajudar a entender quais métricas são mais importantes para a análise dos resultados de suas campanhas, bem como transformar números em ações, o que são testes A/B, dentre outros.

Leia também:

12. Nocaute – Gary Vayrnechuk

O livro de Gary Vaynerchuk apresenta a nova forma de consumo e relacionamento entre empresas e consumidores na era digital. O autor destaca as redes sociais para negócios como um espaço de mudanças na relação entre empresas e consumidores.

nocaute

De maneira geral o livro apresenta como a informação e a publicidade mudaram com o avanço das tecnologias digitais, transformando a forma de comunicar e vender um produto.

O autor ensina como os profissionais do marketing devem interagir com o cliente nesse novo contexto.

Gostou da nossa seleção com os melhores livros de marketing digital?

O Vooozer está sempre antenado às novidades do mercado e por isso tem a missão de auxiliar você a aumentar o engajamento digital do seu público com seu conteúdo.

Já pensou em desenvolver posts em áudio em sua estratégia de marketing de conteúdo?  Pelas nossas pesquisas, mais de 80% das pessoas não leem tudo que gostariam na internet. E você mesmo já deve ter passado por isso: querer ler algo, mas faltar tempo ou disposição.

Então, publicando uma versão em áudio junto aos seus textos – assim como a Resultados Digitais e a Rock Content já fazem – você irá engajar mais visitantes e gerar mais leads do que apenas publicando a versão em texto. Solicite uma consultoria gratuita de Audio Marketing e descubra como nossa metodologia pode ajudar a estratégia digital da sua empresa a engajar mais seus visitantes e gerar mais vendas.