exemplos-de-copywriting

5 exemplos de copywriting irresistíveis

Alguns profissionais de marketing conseguem vender terras na Lua, enquanto outros têm dificuldade em comercializar papel higiênico, um dos produtos mais comuns e essenciais que você poderia encontrar nas prateleiras dos supermercados.

Está curioso pelos exemplos de copywriting mas está sem tempo para ler? Aperte o play e ouça o artigo na íntegra!

Neste caso, a receita não tão secreta para o sucesso envolve um elemento muito importante: textos irresistíveis que podem transformar o produto mais insípido em algo quente, tão rápido quanto você pode dizer “compre-me, você precisa de mim”.

E esses textos usam uma técnica chamada de copywriting.

Como copywriting inteligente pode fazer a diferença

Você precisa contar com um excelente copywriting para levar seus produtos ou serviços para o próximo nível, independentemente de seus objetivos, do tamanho do seu negócio ou do seu campo de atividade.

Independentemente de você estar vendendo cosméticos ou tentando promover sua empresa de encanamento de pequena escala, um copywriting de primeira classe pode levá-lo aonde você quer chegar na hora certa e com orçamento limitado, ajudando você a criar uma conexão duradoura com seu público.

Para trazer tudo o que você está vendendo para o centro das atenções você tem que ser espirituoso, bravamente honesto, intrigante ou direto. De qualquer forma, você tem que ser chocantemente diferente do resto.

Uma abordagem correta ajudará você a diferenciar seus negócios dos demais, criar um nome para a marca (sua ou de um cliente) e permanecer no jogo com o mínimo de esforço.

Você não se torna o mestre de palavras da noite para o dia, mas certamente pode melhorar suas próprias habilidades de escrita e aumentar seu poder de persuasão aprendendo com os melhores.

Vamos encarar: alguns profissionais mais antigos apenas escrevem e vendem melhor e mais rápido do que qualquer outro. Outros criam lendas.

Aqui estão 5 estratégias de exemplos de copywriting imponentes incorporadas em calls to action, janelas modal, diferentes seções de sites e várias outras estruturas que abalaram nosso mundo, fazendo-nos acreditar que temos que comprar produtos que podemos ou não precisar em nossas vidas.

Leia também: 10 livros sobre copywriting: os clássicos e best-sellers.

5 exemplos de copywriting que deram certo

1. Cracked mostrou como reforçar nosso widget de compartilhamento social.

Um fato: não é muito fácil convencer as pessoas a compartilhar ou curtir sua página. Para simplificar sua missão, você tem que se aproximar de seu público e liberar a fera criativa que ainda está adormecida dentro de você.

Seja corajoso, ousado e divertido.

A Cracked adotou essa abordagem e alcançou a excelente marca de 3 milhões de likes. A mensagem promovida pela Cracked é bastante simples:

“Escolher dar “Like” na Cracked não tem efeitos colaterais, então qual é o pior que poderia acontecer?”

De fato, um pequeno impulso dado aos seus leitores como a sua página não representa nenhum efeito indesejado nunca soou tão bem.

craked-exemplo-copywriting
A Cracked é uma extinta revista de humor americana que transformou-se em site | Fonte: Reprodução.

2. Apple não é amadora para criar anúncios sedutores.

De acordo com o KISSmetrics, a Apple sempre jogou com as cartas corretamente, principalmente quando o copywriting está envolvido nos objetivos.

Os redatores da Apple dão a você a chance de justificar sua compra e convencer o chefe de família da sua família de que você não é capaz de viver o resto da sua vida sem um iPhone no seu bolso.

Até agora, a Apple nos ensinou algumas coisas básicas que nos mostram como aperfeiçoar nossos próprios esforços na web, fazendo com que nossa voz seja ouvida e vendendo muito enquanto aproveitamos ao máximo as palavras inteligentemente selecionadas.

A Apple nos deu 3 lições valiosas com exemplos de copywriting de suas campanhas:

  • Devemos sempre usar frases curtas e concisas com um impacto poderoso para promover a legibilidade. Exemplo: é o nosso display de exibição mais fino de todos os tempos e também é o primeiro do tipo.
  • Devemos aumentar nossa credibilidade adicionando detalhes técnicos essenciais. Exemplo: a parte de trás do iPhone é feita de alumínio anodizado da série 6000 – o mesmo material usado nos notebooks da Apple.
  • Devemos impulsionar o envolvimento do cliente contando uma história fascinante e convincente. Exemplo: a Apple diz ao mundo inteiro como os Apple EarPods foram criados e testados. Durante a fase de testes, os voluntários tiveram que correr em uma esteira e realizar diferentes tipos de exercícios de cardio, sendo expostos a temperaturas extremas. Como resultado, os Apple EarPods garantem o mais alto nível de proteção contra água e suor, portanto representam um investimento inteligente. Essa história fofa não faz com que você queira colocar as mãos nos Apple EarPods que foram testados por 600 pessoas que precisaram suportar frio extremo e calor excessivo?

3. Mozilla prova que você pode vender muito com menos palavras.

Você não precisa escrever um livro inteiro para convencer seu público-alvo de que você é a melhor opção de seu setor. Você apenas tem que aprender como entrar em ressonância com o seu público e chegar a uma mensagem convincente.

A Mozilla sabe que, em termos de exemplos de copywriting, menos às vezes é realmente mais.

As mentes criativas por trás do seu marketing digital são capazes de dizer muito sem realmente usar toneladas de palavras. Somos a Mozilla. Fazer o bem faz parte do nosso código (We are Mozilla. Doing good is part of our code.)

mozilla-exemplo-copywritingDiga-nos, como você ignora essa marca poderosa que consegue entregar sua proposta de valor em poucas palavras?

4. Groupon ganha pontos por seu e-mails engraçados.

Vamos lhe contar um pequeno segredo: os compradores amam marcas que não se levam muito a sério. Então, por que não fazer seus clientes rirem um pouco, aproveitando ao máximo seus e-mails marketing com sacadas divertidas e voltadas para o leitor?

Esta é a estratégia adotada pelo Groupon (quem lembra?). O criador desta frase de assunto definitivamente vai colocar um sorriso em seu rosto: “Beat the Heat Deals: Half Off Being Less Sweaty”.

Na tradução literal para o português, a frase ficaria sem sentido. Mas a ideia é incentivar as pessoas aproveitarem as ofertas que estão com ótimos descontos e que você não fará  nenhum esforço para fechar.

Esta linha de assunto responde às necessidades prementes dos destinatários do Groupon que buscam por boas ofertas e estimula sua curiosidade e sua ânsia por grandes promoções e descontos.

5. Petco sabe como manter seus preços na coleira (e se gaba disso).

Ok, vamos encarar: palavras inteligentes que oferecem a promessa de um desconto substancial são quase impossíveis de ignorar.

A Petco está plenamente ciente desse fato. Esta é provavelmente a principal razão pela qual criou o slogan que ficou super conhecido e amado nos EUA: “Down, Prices, Down!” – a palavra ‘down’ em inglês é um comando para o cachorro deitar –  para as suas lojas de animais.

É curto, conciso, engraçado e atraente. Isso definitivamente ajuda a marca a criar uma conexão sólida com os donos de animais que estão constantemente à procura de suprimentos para animais de qualidade e preços razoáveis.

Ao todo, estes 5 exemplos de copywriting nos mostram que a paixão, as habilidades de escrita matadoras, a pesquisa em profundidade e uma compreensão perfeita do comportamento de compra de seus compradores representam a chave para criar conteúdo de qualidade que realmente vende.

Vamos começar hoje mesmo a mudar a relevância e a qualidade do conteúdo do seu blog/site? Marque uma consultoria gratuita de Audio Marketing com nossos especialistas. Será um prazer trazer vida e emoção ao seu copywriting e te ajudar a alcançar suas metas de marketing e vendas!

investir-post-em-audio

8 motivos para usar posts em áudio na sua estratégia de conteúdo

No primeiro semestre de 2018, o número de empresas que publicam posts em áudio rotineiramente cresceu mais que 100%, ou seja, mais do que dobrou. A estratégia foi ganhando espaço no mercado digital, junto com a ascensão do áudio, utilizado em outras tecnologias do nosso cotidiano.


Não deixe de se desenvolver profissionalmente por falta de tempo para ler. Aperte o play acima e ouça o artigo na íntegra!

Com a tecnologia abrindo novas portas e adicionando novas “extensões” a nossa rotina, o desejo por praticidade tornou-se um pré-requisito para o lançamento de novos recursos.

Nesse cenário, o post em áudio chegou às estratégias de Marketing de Conteúdo para revolucionar. Além da praticidade, o conteúdo em áudio engaja mais os visitantes de um site/blog, fazendo com que eles consumam mais conteúdo e naveguem mais tempo pelas páginas.

Isso ajuda na retenção desses usuários e ajuda as marcas a ganharem tempo para colocar em ação seus argumentos de venda.

O cenário é bastante animador, não acha?

Mas existem muitos outros motivos além do engajamento e do maior tempo na página. Vamos detalhar a seguir mais motivos para usar os posts em áudio na sua estratégia de conteúdo.

Continue lendo para descobrir como o Audio Marketing vai ajudar a alcançar seus objetivos de negócio.

Motivos para usar posts em áudio

Os motivos para usar posts em áudio se inter-relacionam. Um leva ao outro e você consegue alcançar – se tiver uma estratégia completa – vários desses objetivos de uma vez.

1- 83% das pessoas não leem tudo o que gostariam na internet

Os motivos apontados? Falta de tempo e a grande quantidade de conteúdo que existe atualmente na rede.

Mas esses são problemas que o post em áudio contorna com facilidade. Se não é possível criar mais tempo, o conteúdo em voz se encaixa nos momentos de trânsito da rotina das pessoas, por exemplo. Você pode ouvir enquanto está no ônibus, no metrô, no carro, enquanto espera por esses transportes, enquanto está na fila do banco, fazendo sua esteira na academia, lavando a louça e em qualquer outro tempo morto que odiamos perder (não é mesmo?).

Se a sua marca já produz conteúdos com qualidade, o áudio traz mais praticidade para que seu público-alvo possa consumi-lo.

Assim, aqueles que não querem perder o que você posta, não deixarão de se atualizar, pois podem fazer isso enquanto realizam outras atividades, por exemplo enquanto preparam sua comida ou fazem a arrumação da casa.

2- Seu conteúdo pode estar sendo subutilizado

A sua estratégia de Marketing de Conteúdo vai de vento em poupa, mas você acha que pode ir além com seus resultados?

Os posts em áudio te ajudam a obter mais resultados com um texto ou outro tipo de conteúdo que já trazem resultados.

Se você tem um e-book que atrai leads interessados no conteúdo, pode transformá-lo em um audiobook. O leitor sem tempo de parar para ler todo material pode ouvi-lo no momento que for melhor para estudar.

A mesma lógica vale para os seus blog posts, principalmente os que já estão bem rankeados nos mecanismos de busca, recebendo tráfego rotineiramente, mas que certamente não estão sendo consumidos por muitos visitantes que desistem ou nem começam a leitura.

O relatório Content Trends 2018: BuzzSumo Research Report mostrou que o volume de conteúdo publicado continua a aumentar e novas áreas de tópicos ficam rapidamente saturadas de conteúdo.

Neste novo mundo de saturação de conteúdo e queda de compartilhamentos sociais, os grandes vencedores são sites que construíram uma forte reputação de conteúdo original e autoral.

3- Para gerar leads e aumentar vendas

No marketing digital existem várias estratégias para gerar mais leads: landing pages, e-mail marketing, anúncios em redes sociais, etc. Ótimas estratégias, mas que já estão caindo no comum para o público. Ninguém mais se surpreende com o mais novo e completo e-book com todas as tendências de 2000 e bolinha.

O post em áudio não é apenas um facilitador ou um meio mais prático de consumir conteúdo. O recurso é tecnológico e estratégico e se une aos seus objetivos de vendas, fazendo a captação de leads.

No nosso player de áudio, por exemplo, vem embutido um espaço para o usuário incluir seu e-mail e liberar a narração do conteúdo. Com o contato em mãos, você continua o fluxo de nutrição daquele lead, conduzindo-o até o objetivo final da venda.

posts-em-áudio-1

Você sabia que:

  • 74% das empresas que não excederam as metas de receita não conheciam seus números de visitantes, leads, MQL ou oportunidades de vendas?
  • Mais de 70% das empresas que não atingem suas metas de receita geram menos de 100 leads por mês?
  • Apenas 5% geram mais de 2.500 leads por mês?

Estes são apenas alguns exemplos do relatório Demand Generation Benchmarks da Hubspot em parceria com a Qualtrics. A pesquisa contou com mais de 900 profissionais de marketing de diferentes setores na América do Norte e Europa. O relatório traz dados sobre geração de demanda com dados sobre visitantes, leads, oportunidades, clientes e receita.

4- É inovador e fácil de aplicar

Sua empresa não pode e nem deve ficar para trás no mercado concorrido em que as empresas estão inseridas atualmente.

Inovar hoje em dia não é criar recursos super complexos que requerem ‘n’ habilidades específicas de quem vai aplicar.

Publicar um post em áudio é tão simples quanto publicar um post qualquer. É uma habilidade que todo profissional consegue adquirir facilmente em poucos minutos.

O único conhecimento mais específico que você vai aprender, se ainda não sabe, é o que é código embed.

Entendido isso, é só inserir o código no post do blog ou na página do site e voilá! O player com o áudio está pronto para ser ouvido!

5- Testar algo novo para o seu Marketing de Conteúdo, sem grandes riscos ou grandes investimentos

Sempre que surge uma novidade, o custo é um dos principais critérios analisados. Depois, vem a curiosidade de conhecer os benefícios. É uma cultura que temos ao adquirir quase tudo na nossa vida.

Porém, raramente pensamos no caminho inverso: diante dos benefícios, esse produto/serviço vale a pena?

Para seguir a linha de raciocínio comum, o custo dos posts em áudio não colocam em risco seus investimentos financeiros e também não exigem investimentos estruturais para ser implementado.

Por cerca de R$ 350 mensais você já pode começar a investir e gerar resultados instantâneos: sim, se você já tem um blog post com 5.000 visitas mensais, por exemplo, é só inserir o player nele e começar a gerar mais engajamento e leads – simples assim. Se a sua empresa tem um site com um blog, basta planejar e começar a usar.

Para uma comparação rápida, um pacote de narrações mensais é mais barato do que a produção de um e-book. Você pode avaliar e investir da melhor forma o seu budget de marketing.

6- Para se aproximar ainda mais da audiência

Mais engajamento é o objetivo de ouro das marcas na internet. E engajar com qualidade é o que realmente gera mais aproximação com a marca.

O relatório Digital Trends 2018 da Adobe destaca que 79% dos consumidores querem ver que as marcas se importam antes de considerar fazer uma compra. O relatório ainda mostrou que 84% das organizações que trabalham para melhorar o customer experience experimentaram um aumento na receita.

Como o post em áudio nasce de um conteúdo em texto bem estruturado, forte e convincente, somar a pessoalidade do áudio à força do texto permite envolver ainda mais seu visitante.

Enquanto num texto você pode trabalhar negrito, itálico e aspas para criar dinamismo e envolvimento, no áudio é possível usar da dicção, entonação e emoção, como nos aprofundaremos a seguir.

7- Para deixar o conteúdo mais humanizado

Quando você ouve um amigo contar por áudio no WhatsApp como foi emocionante descer a corredeira de uma cachoeira durante sua viagem de férias, a voz empolgada causa tanto impacto que a vontade é largar tudo e pegar um avião para o mesmo destino e viver essa experiência.

A voz tem o poder de aproximar e despertar desejo por determinadas experiências, seja fazer uma viagem, adquirir um serviço, comprar um produto, etc.

A entonação da voz, as pausas, a cadência da fala, todos esses pontos são levados em consideração na hora de fazer uma narração. Cada marca tem a sua linguagem e o seu tom de comunicação.

A estratégia de Audio Marketing segue exatamente essas definições para conectar melhor marcas e públicos.

8- Para melhorar o seu SEO

Nosso último motivo, mas não menos importante, é o SEO. Otimizar suas postagens para que elas ranqueiem nos primeiros resultados dos mecanismos de busca é fundamental, você já sabe.

Quem já está na estrada do SEO há mais tempo, se beneficia ainda mais dos posts em áudio. O Google gosta de conteúdos atualizados. Otimizar os seus textos com outros conteúdos multimídia ajuda muito no crescimento do site.

Com o post em áudio é possível “prender” o usuário mais tempo na página – garantindo uma evolução da métrica de Time on Page – que por sua vez é o 2º critério mais influente no ranqueamento das páginas nas buscas.

E o melhor: esse é um investimento em ganhos orgânicos, algo importantíssimo para a longevidade do seu negócio na internet.

Nossa consultoria de Audio Marketing já ajudou a Rock Content a aumentar em 10% o tempo médio na página e também a Resultados Digitais a aumentar sua captação de leads mensal em 7%. Experimente usar posts em áudio na sua estratégia de Marketing de Conteúdo e conquiste novos resultados!

Quer começar?


estrategia-de-conteudo-para-web

4 formatos para renovar sua estratégia de conteúdo para web [+bônus]

Qual é o nível de inovação das suas estratégias de conteúdo para web?

Uma busca no Google e você verá a oferta do “melhor e imperdível e-book do século”. Um link de e-mail e você cai no “super-hiper-master infográfico com a maior revelação do ano”. Navegando nas redes sociais e você se depara com o “segredo nunca contado do marketing digital que será apresentado em um Webinar com poucas vagas”.


Não deixe de se desenvolver profissionalmente por falta de tempo para ler. Aperte o play acima e ouça o artigo na íntegra!

A verdade é: tudo diz ser imperdível, mas no fundo os conteúdos oferecidos são em geral muito parecidos.

Para se destacar em meio a tanta informação é importante estar em constante busca por uma estratégia de conteúdo para web que se diferencie.

Se você ainda está pensando no marketing de conteúdo como produção de blog post e ebook talvez seja hora de ampliar seus horizontes e oferecer ao visitante conteúdos relevantes que fujam “do que todo mundo faz”.

Matriz de Marketing de Conteúdo para organizar sua estratégia de conteúdo para web

Você já entende o papel da estratégia de conteúdo para web dentro de uma tática de marketing digital, mas será que o método que você utiliza para construir essa estratégia está correto?

A Smart Insights desenvolveu a Matriz de Marketing de Conteúdo que mapeia vários tipos de conteúdo e as intenções de cada um.

estrategia de conteudo para web

Por meio dessa matriz fica muito mais fácil montar uma estratégia de conteúdo para a web de acordo com seu objetivo e com o estágio da jornada do consumidor que chega até você.

A Matriz de Marketing de Conteúdo destaca 4 objetivos principais:

  • Entreter
  • Educar
  • Inspirar
  • Convencer

A matriz também propõe que existem formatos de conteúdo mais adequados de acordo com o objetivo de sua estratégia de conteúdo para web.

Se o seu objetivo é convencer um usuário, a matriz sugere que você use um estudo de caso ao invés de um ebook, pois o formato e o conteúdo irá mostrar uma história real de sucesso e isso será bem mais inspirador e convincente do que um texto informativo.

Uma estratégia de conteúdo para web que se inicie pela análise dessa matriz, possivelmente contemplará formatos variados de conteúdo e se destacará em meio a um mercado quase que completamente dominado por blog posts, ebooks e infográficos.

Não queremos dizer aqui que esses formatos não devem ser usados em sua estratégia. Ao contrário, eles são fundamentais para atração de usuários, rankeamento no Google, nas táticas de SEO e muito mais.

O que propomos neste artigo é apresentar outras opções de conteúdo que levem o usuário do reconhecimento à decisão e do emocional para o racional.

Como apresentado na matriz acima, cada tipo de conteúdo tem um lugar especial no funil de conversão de acordo com o objetivo da estratégia.

A matriz da Smart Insights apresenta 27 possibilidades de formatos para uma estratégia de conteúdo para web. Mesmo com uma equipe grande, colocar todas elas em prática foge da capacidade da maioria das empresas e agências.

Pensando nisso, selecionamos 1 tipo de conteúdo dentro de cada um dos 4 objetivos e fizemos uma reunião de dicas que irão te ajudar a utilizar estes formato em sua estratégia de conteúdo para web, sem muito sacrifício.

4 formatos para ampliar o alcance de sua estratégia de conteúdo para web

1. Quiz

Dentro da estratégia de conteúdo na web, o Quiz, em geral, está associado ao entretenimento do usuário.

O principal objetivo dos Quizzes no marketing de conteúdo é gerar engajamento em uma página e melhorar as taxas de conversão.

Uma conversão pode ser qualquer meta que você deseja alcançar em seu site, como uma assinatura de boletim informativo, a transformação de um usuário em lead ou a compra de um produto.

Um estudo da Demand Metric indica que o conteúdo interativo, como o proposto pelos Quizzes, pode gerar o dobro de conversões, em comparação com o conteúdo estático, como um formulário de inscrição normal.

Além disso, um estudo da CMI sobre conteúdo interativo revela vários outros benefícios dos Quizzes, como o aumento das visitas no blog ou site e retenção desses visitantes.

Considerando todos esses benefícios, é correto afirmar que todos devem usar questionários?

A resposta é não: embora você possa usar questionários durante vários estágios em seu funil de vendas, é importante saber com antecedência quem é seu público-alvo e organizar seu conteúdo de acordo.

Aqui estão algumas dicas para utilizar este formato da maneira correta:

  • Preste atenção ao design
  • Torne-o compatível com dispositivos móveis
  • Mantenha o Quiz curto e simples
  • Misture o estilo de perguntas do quiz nos slides

O mais importante é garantir que seu público esteja prestando atenção no conteúdo do Quiz e não apenas fazendo um rápido clique.

Você pode construir um Quiz voltado para a vida profissional dos usuários, como o que a Heflo desenvolveu. O quiz O Dono do Processo tem o objetivo de que o leitor amplie seu conhecimento de maneira mais interativa e divertida.

Estratégia de conteúdo para web

Estratégia de conteúdo para web

Você também pode desenvolver um Quiz voltado para questões pessoais, que atingem um grupo maior de usuários, como o desenvolvido pelo site “Minha Vida”, com o tema Você tem a mente gorda? Faça o teste.

Estratégia de conteúdo para web (2)

As pessoas se lembrarão melhor da sua mensagem quando aprenderem algo útil.

Mais um ponto interessante sobre os quizzes é que por meio deles, mais especificamente, por meio das respostas dos usuários, é possível gerar dados próprios. Por exemplo, um blog de empreendedorismo pode fazer um quiz perguntando “qual o maior desafio de 2019 para os donos de empresa” e depois usar os dados dessas respostas para enriquecer outros posts.

2. Fóruns e Comunidades

Seguindo os passos da estratégia de conteúdo para web, é hora de inspirar. Dentro desse objetivo você pode utilizar os fóruns de discussão ou as comunidades.

Na era digital, o fórum de discussão online permite que as pessoas conversem em tempo real, durante dias ou semanas sobre praticamente qualquer assunto.

Se você deseja construir um fórum para atrair as personas que sua empresa atende e está começando do zero, sugerimos que siga alguns passos para obter sucesso:

  • Defina o tema: se você tem um clube de assinatura de cervejas especiais, você pode construir um fórum que aborda temas diversos sobre o universo cervejeiro, como estilos de cerveja, modos de fabricação, design de rótulos, eventos, entre tantos outros.
  • Escolha o tom da conversa: descontraído e informal ou profissional pronto para networking?
  • Defina as regras: elas são importantes para ajudar a resolver as discussões que inevitavelmente surgem.
  • Proponha tópicos interessantes: adicionar algumas perguntas interessantes é uma ótima maneira de incentivar novos membros a participar das discussões em andamento ou mesmo iniciar novas discussões.
  • Forneça informações de qualidade: contribua com as discussões para que elas realmente se mantenham sempre vivas e interessantes. Inclua, por exemplo, dados e links para entrevistas.

Os fóruns precisam de temas interessantes e informações relevantes para que realmente atraiam a atenção de um usuário em participar. Ele deve aprender com as informações ali contidas. Os conteúdos devem ser relevantes para as personas que são atendidas pelo fórum.

Cuidado: um fórum não é local para você promover sua marca por meio de uma publicidade direta nem usar estratégias de Outbound.

Fóruns são espaços de relacionamento e engajamento digital. Você deve fazer algo por quem está ali com você. Deve fornecer conteúdo relevante.

Por exemplo, se você é uma agência de marketing digital e criou um fórum de marketing na internet, fale sobre planos de negócios viáveis. Se você estiver falando sobre robôs, compartilhe especificações e soluções para problemas comuns. Se seu fórum for sobre gastronomia, compartilhe receitas e maneiras diferentes de usar ingredientes.

O Quora é uma plataforma de fórum que possibilita que você tenha acesso a diversos temas. Você escolhe os temas que mais te interessam, e depois pode ter acesso a perguntas e respostas relativas a esses assuntos.

Estratégia de conteúdo para web

Todos esses tópicos contam com informações de qualidade que seu público-alvo quer saber.

É importante destacar que um fórum sempre atualizado é um espaço que sempre terá conteúdo novo e fresco, e o Google ama isso. Então, se o fórum é dentro do domínio da empresa, a organização ainda vai ter o benefício de ter páginas atualizadas pela comunidade.

3. Pesquisas de tendência

Se um dos propósitos do marketing de conteúdo é oferecer ao leitor informações relevantes que realmente ensinem algo novo, nada como uma pesquisa que apresenta insights sobre tendências.

Por isso, no quadrante “educar”, um dos formatos sugeridos é a apresentação de pesquisas de tendências.

As tendências são novidades que ainda estão despontando no mercado.

Imagine, por exemplo, que sua empresa é uma consultoria financeira para empresas de pequeno e médio porte e realizou uma pesquisa que destaca que 12% das grandes empresas já terceirizam uma parte de sua produção e distribuição, contratando empresas de pequeno porte para executar as etapas finais de um projeto.

Sua pesquisa também notou que há 2 anos esse percentual era de 5%, no último ano teve um salto para 8% e atualmente já foram alcançados os 12%, apresentando um crescimento contínuo e até então discreto, representando apenas uma tendência do mercado.

Você concorda que uma informação como a apresentada acima gera um interesse enorme por parte do público que você atende?

Esse tipo de conteúdo é extremamente relevante e tem um potencial de atração e conversão incrível.

Se você não tem equipe nem investimento disponível para realizar pesquisas como a citada acima, uma solução é buscar dados em canais de informação internacionais. Muitas tendências aparecem primeiro fora do Brasil e vão chegando aqui timidamente.

Encontre uma fonte confiável e repasse a informação em seus canais.

Aqui é importante lembrar de sempre citar a fonte da pesquisa e dar os devidos créditos a ela.

Agora, se você tem a capacidade de desenvolver pesquisas próprias, tenha em mente que elas são ótimas formas de consolidar sua marca como autoridade em um assunto específico.

A Meetime desenvolveu uma pesquisa Inside Sales e com isso construiu o maior e mais completo estudo brasileiro sobre Inside Sales. Isso consolida a marca como uma das maiores (senão a maior) referência no setor.

A marca ainda criou uma estratégia de captura de leads por meio da disponibilização dos dados da pesquisa, através do cadastro dos usuários em uma landing page, como você pode ver logo abaixo.

Estratégia de conteúdo para web

A Treasy também aproveitou essa estratégia de conteúdo para web e criou uma importante pesquisa sobre orçamento empresarial. Com informações sobre os possíveis caminhos para conquistar previsibilidade financeira nos negócios, a empresa se consolidou como uma referência para empresários de variados setores.

Ao contrário do exemplo anterior, a Treasy divulgou os dados da pesquisa por meio de um blog post.

Estratégia de conteúdo para web

4. Planilhas, guias de preço e calculadoras

Se você deseja desenvolver um conteúdo para atender aos usuários que já estejam na fase de convencimento, uma das sugestões é desenvolver planilhas, guias de preço ou calculadoras.

Como o próprio nome diz, a proposta desse material é apresentar diferentes opções de serviços para a resolução de um problema e compará-los em relação a suas funcionalidades, mas principalmente, em relação ao custo-benefício de investir na solução.

Por exemplo, se você está lançando um software de CRM para monitorar clientes e leads, pode construir um conteúdo em formato de planilha ou calculadora que apresenta como uma empresa pode economizar contratando esse serviço.

Essa economia virá por meio da redução do número de funcionários, diminuição do gasto com materiais de escritório, entre outras opções de corte de gasto.

Neste caso, você deve incluir percentuais que estejam também ligados ao aumento da conversão de clientes por meio da utilização da sua tecnologia.

Você pode oferecer uma planilha e disponibilizá-la para download. Nela seu cliente poderá inserir os dados da própria empresa e obter um cálculo de economia financeira e de tempo, além de calcular seus lucros.

Trata-se de um material com alto grau de relevância, pois oferece à persona uma planilha que poderá ser utilizada em seu dia a dia para controle de gastos e investimentos.

A Supersonic, por exemplo, oferece não uma planilha, mas uma calculadora de ROI, que qualquer pessoa pode utilizar para fazer o controle de seu investimento.


[Bônus] Post em Áudio

Como apresentado na Matriz de Marketing de Conteúdo, sua estratégia de conteúdo para web pode ter o objetivo de entreter, inspirar, educar ou convencer.

Cada um desses objetivos apresenta uma série de formatos ideais, entretanto, apenas um atende a todas as metas, os posts.

Você provavelmente já sabe desenvolver um bom conteúdo em texto no formato de post de blog, por isso neste artigo trouxemos uma novidade para ampliar os resultados deste formato: os posts em áudio.

Você está ocupado. Eu estou ocupado. Vivemos em uma cultura onde todos sempre parecem estar ocupados. Essa é uma grande parte do apelo dos posts em áudio.

Outros tipos de conteúdo tendem a exigir toda a sua atenção. Você não pode assistir a um vídeo enquanto dirige, por exemplo. Mas posts em áudio permitem ser multitarefa. Seu público pode ouvir enquanto malha na academia, arruma a casa ou no trajeto casa-trabalho.

Grande parte do motivo pelo qual o podcasting continua crescendo em popularidade é a opção da multitarefa. Mais de 67 milhões de pessoas dizem ouvir podcasts todos os meses, com muitos deles ouvindo vários por semana.

Você não precisa criar um canal para a produção de podcasts de assuntos variados, deslocando esforços para levar sua audiência para um outro canal. Ao invés disso, pode aproveitar a lógica dos benefícios da produção de conteúdo em áudio e aplicá-los em seu blog.

O investimento em áudio posts é mais baixo do que a maioria dos outros formatos  apresentados até aqui.

Em relação aos conteúdos mais tradicionais ele também apresenta a vantagem do investimento reduzido. Além de gastar menos tempo de produção comparado a e-books e vídeos, também não é necessário desenvolver layout para a divulgação, como no caso de infográficos, nem é preciso uma tecnologia mais avançada como em um webinar. Basta solicitar a narração, incluir o player na página que deseja e pronto!

Leia também: 5 KPIs para o marketing digital que você precisa monitorar

Os posts em áudio permitem que as pessoas acessem seu conteúdo de acordo com sua conveniência. Eles também são outra ótima opção para reutilizar o conteúdo existente.

Por exemplo, se você fez uma postagem em seu blog que passou a receber tráfego orgânico mensalmente, pode acrescentar a versão em áudio para engajar os visitantes ainda mais e ainda capturar leads com o player de áudio.

Duas das maiores empresas de conteúdo do Brasil já aplicam essa estratégia de conteúdo para web há mais de 1 ano e apresentam resultados incríveis: Resultados Digitais e Rock Content.

A Resultados Digitais aumentou sua captura de leads mensal do blog por meio de posts em áudio, apenas adicionando a narração de conteúdos já desenvolvidos em formato texto para os blog posts.

Estratégia de conteúdo para web

Já a Rock Content aumentou em 10% o tempo de permanência de usuários na página de blog posts com a inserção da versão em áudio nos materiais já produzidos.

Ambas utilizam os serviços do Vooozer. Somos uma plataforma completa de Audio Marketing.

O Vooozer narra o conteúdo produzido por você, disponibiliza um player para ser inserido em seu site e ainda aumenta a captura de leads, pois para que o usuários ouçam o áudio eles precisam inserir o e-mail de contato. Você ainda acompanha as métricas de acesso aos audio posts para medir o resultado desse trabalho.

Comodidade, praticidade, aumento de engajamento e da captura de leads sem precisar criar conteúdo novo. Entre em contato com nossa equipe e descubra como podemos ajudar você a alcançar esses resultados e ganhe uma consultoria gratuita de Audio Marketing.

exemplos marketing de conteúdo

4 Exemplos de Marketing de Conteúdo: custo de R$60 a R$100k

O Marketing de Conteúdo traz 2,2 vezes mais visitas em sites e gera 3,2 vezes mais leads. Mas, quanto custa investir nos exemplos de marketing digital que mais geram tráfego em seu site e leads em suas páginas de destino?

Que tal ouvir o artigo ao invés de ler? Aperte o play e aproveite essa comodidade!

Entre os exemplos de marketing de conteúdo mais acessados e consumidos por usuários digitais, selecionamos 4 para apresentarmos uma média de investimento necessário para a contratação do serviço de agências especializadas, freelancers ou de sites que reúnem profissionais de marketing, como sites de concorrência criativa.

Abaixo uma breve apresentação dos exemplos de marketing de conteúdo que selecionamos e um levantamento do investimento médio necessário para cada um.

4 exemplos de marketing de conteúdo: quanto investir

O novo comportamento do consumidor, apresenta que 84,7% dos usuários de plataformas digitais utilizam a busca orgânica no Google para encontrar conteúdos e informações.

Entre os formatos mais acessados encontramos os blog posts, ebooks, infográficos e áudio posts. Para iniciar a sua estratégia é preciso, entretanto, entender quanto custa investir em cada um desses exemplos do marketing de conteúdo.

1. Blog post

O blog post, ou seja, o conteúdo escrito, é o formato mais utilizado por empresas em suas estratégias de marketing de conteúdo, com o objetivo de aumentar as visitas em seu blog ou site.

Com as técnicas de SEO, o conteúdo produzido irá rankear melhor para as palavras-chave que suas personas pesquisam, ficando entre as primeiras posições de ferramentas de pesquisa como o Google. O resultado é um aumento do tráfego de seu site, blog ou página de destino.

Utilizando as técnicas de copywriting corretas você ainda possuirá um conteúdo com alto poder de conversão e de convencimento, aumentando as taxas de geração de leads e encaminhando o usuário por todo o funil de vendas.

Quanto custa produzir um blog post?

Para uma estratégia de conteúdo consolidada, antes de tudo é preciso aprender a como criar conteúdos para blog.

Entretanto, absorver essa demanda pode não ser a melhor opção. Pesquisas apontam que 38,9% das empresas destacam a falta de tempo e de equipe como as principais causas de não adoção da estratégia de Marketing de Conteúdo.

Contratar uma agência especializada, um freelancer ou um site de concorrência criativa são as opções mais utilizadas pelo mercado, mas possuem custos muito diferentes.

Agência especializada em marketing de conteúdo

A contratação de uma agência de marketing é a opção que demanda maior investimento, em contrapartida, é a que oferece uma gama de profissionais mais ampla, que cuidará de sua estratégia de forma mais especializada.

Uma consultoria em Marketing Digital exige um investimento que gira em torno de R$ 5.000,00 mensais. Este valor, entretanto, pode variar de empresa para empresa e de estratégia para estratégia podendo chegar em até R$ 100 mil reais dependendo da complexidade do serviço.

Normalmente essas agências oferecem mais do que um redator web, incluindo um analista SEO, de inbound marketing, um gerente de conteúdo, uma equipe para análises e métricas, entre tantos outros profissionais.

Sites de produção de conteúdo

Sites que reúnem profissionais redatores podem ser boas opções para você que não tem à disposição um investimento como o apresentado acima.

Nesses casos sua empresa pagará pelo trabalho de uma equipe menor, composta em geral por redator, editor e gestor.

O investimento é calculado por material produzido, ou seja, por post criado. No Brasil, um blog post que contenha entre 1.000 e 1.200 palavras custa em média R$ 156,25.

Entendendo que as empresas que publicam mais de 16 posts por mês obtém quase 3,5 vezes mais tráfego do que as empresas que publicam de 0 a 4 postagens mensais, você deve gastar cerca de R$ 2.500 mensais para arcar com a produção de um volume de conteúdo consistente.

Freelancer

A terceira opção é investir na contratação de um freelancer. Ele trabalha sozinho, mas também domina as técnicas corretas de produção de conteúdo.

Esta é a opção que exige menor investimento, com uma média de valor que gira em torno de R$ 60 por conteúdo que tenha entre 1.000 e 1.200 palavras.

2. Infográfico

Os infográficos são excelentes exemplos de marketing de conteúdo, pois tratam-se de conteúdos relevantes e de alto poder de compartilhamento. Além disso, os infográficos têm como vantagem ser um material:

  • Altamente convincente e atraente
  • Facilmente absorvido: 90% da informação que chega ao cérebro humano é visual
  • Com capacidade viral
  • Capacidade de inserção de links que levam direto para sua página de destino
  • Benefícios para o SEO por conta de sua natureza viral
  • Poder de marca, pois apresenta o grande entendimento sobre determinado assunto

Mas, e aí, quanto custa construir um infográfico?

Agência

O custo de uma agência foi apresentado anteriormente, girando entre R$ 5.000 e R$ 100.000 mensais.

As agências, entretanto, em geral absorvem a produção de todos os demais exemplos de marketing de conteúdo, sendo as responsáveis pelo desenvolvimento de infográficos e ebooks, por exemplo.

Dessa forma, nesse caso, do custo com infográficos, o valor já estaria incluso na mensalidade da empresa contratada.

Sites de concorrência criativa

Em caso de materiais que exigem a produção visual, como em um infográfico, os sites de concorrência criativa disponibilizam a inclusão de um designer no processo.

Assim como no blog post, o valor é contabilizado por conteúdo desenvolvido, com uma média de custo de R$ 362,50 – redator, editor, gestor e design – para um material que tenha entre 700 e 1.000 palavras.

Freelancer

Novamente a contratação de um freelancer é a opção que exige menor investimento por parte das empresas.

Com um valor médio de R$ 277,50 é possível contratar o desenvolvimento de um infográfico para sua empresa, que tenha um volume de 700 a 1.000 palavras.

O valor apresentado já inclui a produção do texto e o desenvolvimento do layout do material dentro da identidade visual da contratante.

3. Ebook

Os ebooks são materiais ricos e ótimos exemplos de marketing de conteúdo presentes em estratégias que tem o objetivo principal de gerar leads.

Entretanto, além da captura de contatos por meio da dobradinha entre ebook (como conteúdo relevante) e landing pages (como poderosas páginas de destino), os ebooks apresentam diversas outras vantagens para o seu negócio, entre elas:

  • Tem o poder de engajar seu público
  • Tornam você uma referência no assunto
  • Fortalecem sua autoridade e marca
  • Ajudam a criar ou aumentar a lista de contatos por meio da geração de leads

Para a construção de um ebook para a sua estratégia de marketing digital, você pode contar com a contratação de uma agência especializada, mas como já apresentado, em geral, o trabalho dessas organizações englobam mais do que a execução de uma tarefa.

Dessa forma, focaremos aqui no entendimento do investimento necessário na contratação de um freelancer ou de um site de concorrência criativa.

Sites de concorrência criativa

Nesse sites a construção de um ebook que tenha entre 2.000 e 3.000 palavras é fruto do trabalho conjunto de redator, editor, gestor e designer.

Por ser um conteúdo mais denso que necessita de maior pesquisa, mais tempo de desenvolvimento de texto e revisão, bem como de um trabalho de design mais elaborado, o custo médio atinge os R$ 568,75.

Junto com o desenvolvimento de um material como esse é importante se lembrar da necessidade de construção de uma estratégia que irá distribuí-lo. Essa estratégia deve pensar tanto em atrair usuários para a página de destino, como deve considerar a necessidade de construção de uma landing page com alto poder de conversão.

Freelancer

No caso do ebook, como no caso do infográfico, não basta a contratação de um redator. É necessária a contratação de um designer que irá construir a parte visual do material de maneira que o conteúdo fique ainda mais atraente, bem distribuído e que facilite a leitura do usuário.

No caso de contratação de freelancer de texto e design a média do mercado é de R$ 442,50.

4. Post em áudio

Provavelmente o exemplo de marketing de conteúdo mais novo entre os 4 apresentados neste artigo, o audio post tem se tornado o queridinho de grandes empresas que já apresentam cases relevantes com a utilização da estratégia.

Através do formato post em áudio, a Resultados Digitais aumentou em 7% sua captura de leads mensal e a Rock Content aumentou em 10% o tempo médio na página dos seus blog posts.

Tanto a Resultados Digitais como a Rock Content utilizam a plataforma de áudio do Vooozer, que permite que você publique posts em áudio facilmente, contrate pacotes de narração e utilize o player para capturar e monitorar leads.

Custo para publicar um post em áudio

Construir uma estratégia de posts em áudio é mais barato do que desenvolver um ebook ou um infográfico por mês.

Com 83% das pessoas afirmando que não conseguem ler tudo o que gostariam na internet, pensar em uma estratégia que envolva formatos que permitam a multitarefa é algo a ser considerado.

Por meio dos posts em áudio o usuário pode ter acesso ao seu conteúdo enquanto dirige ou malha, por exemplo.

Com R$ 360 por mês você tem acesso a todas as funcionalidades da plataforma e ainda conta com 4 narrações mensais de até 800 palavras cada.

Com esse valor você ainda tem acesso a benefícios da Plataforma de Audio Marketing listadas abaixo:

  • Hospedagem e streaming
  • Captura e monitoramento de leads
  • Exportação de leads
  • Integração com RD Station
  • Player responsivo customizável
  • Dashboard e Indicadores
  • Análises com Google Analytics
  • Relatórios Personalizados

Através dos posts em, a Resultados Digitais aumentou a captura de leads do seu blog em mais de 7% e a Rock Content aumentou em 10% o Tempo Médio na Página dos seus blog posts. Ambas utilizam a plataforma Vooozer.

 


Livros sobre Copywritting

10 livros sobre copywriting: os maiores clássicos e best-sellers da história

O universo que envolve o Inbound Marketing, Marketing de Conteúdo e as técnicas mais importantes de atração e conversão de usuários, é vasto. Existem muitos estilos e truques a serem estudados. Por isso, separamos 10 livros sobre copywriting para expandir o seu conhecimento no assunto. Essas obras são obrigatórias tanto para iniciantes como para profissionais experientes.

Aperte o play acima e ouça a lista completa de livros sobre copywriting!

À medida que você começa a ampliar seu conhecimento e a desenvolver suas habilidades de redação de marketing, provavelmente irá desejar se concentrar em habilidades muito específicas, como técnicas de copywriting, incluindo a narrativa e a persuasão.

Não importa qual seja o seu nicho, os livros nesta lista ajudarão você a ampliar seus resultados.

10 livros sobre copywriting para iniciantes e profissionais [obrigatórios]

1. As armas da persuasão de Robert B. Cialdini

De 1984, As armas da persuasão – Como influenciar e não se deixar influenciar de Robert B. Cialdini, mantém-se entre os principais títulos para profissionais de comunicação que se dedicam a escrever com o objetivo de convencer ou converter o leitor.

Este livro sobre copywriting apresenta o conceito dos 6 gatilhos mentais – ou seis princípios psicológicos básicos – que segundo o autor, governam o comportamento humano durante um processo de tomada de decisão, sendo eles; reciprocidade, compromisso e coerência, aprovação social, afeição, autoridade e escassez.

O objetivo do copywriting é persuadir por meio do conteúdo. Para isso, é preciso que o profissional que deseja levar o leitor a realizar uma ação, entenda como funciona o comportamento humano e o que estimula as ações das pessoas.

as armas da persuasão

O objetivo do livro é apresentar conceitos e técnicas de persuasão ao profissional que deseja levar os leitores a realizarem compras, doações, concessões, votos, permissões etc.

2. Marketing de Conteúdo Épico de Joe Pulizzi

Em seu livro Marketing de Conteúdo Épico, Joe Pulizzi dá destaque para a necessidade de produção de conteúdos que fujam da autopromoção de produtos e serviços.

Para o autor, o que falta para a maioria das marcas são histórias que envolvem seus clientes e os levam a realizarem uma ação desejada.

O autor propõe seis princípios-chave do marketing de conteúdo, que tornam o livro épico:

  • O conteúdo deve responder a uma necessidade
  • Comunicar de forma consistente
  • Encontrar sua voz única e humana
  • Expressar um ponto de vista
  • Não falar de vendas
  • Ser reconhecido como o melhor de seu nicho

marketing de conteúdo epico

3.Ogilvy on Advertising de David Ogilvy

David Ogilvy é fundador da lendária empresa de publicidade Ogilvy & Mather. Ele deixou em seu rastro um legado de campanhas publicitárias icônicas, incluindo o anúncio “The Man in the Hathaway Shirt” e o anúncio “A 60 milhas por hora” para a Rolls-Royce.

Em Ogilvy on Advertising, o autor compartilha tudo, desde como conseguir um emprego publicitário até técnicas de como escrever textos que as pessoas querem ler. Portanto, se você deseja ser um copywriter que escreve textos que realmente atraiam e convertam, esse deve ser um de seus livros de cabeceira.

 

Ogilvy on Advertising

4. The Adweek Copywriting Handbook de Joseph Sugarman

Entre os livros de copywriting obrigatórios, The Adweek Copywriting Handbook é um guia definitivo, com um passo a passo fácil e repleto de dicas úteis para ajudá-lo a motivar a persona de seu negócio por meio de textos atraentes e que realmente aumentam as taxas de conversão.

Nele, Sugarman ensina como escrever um texto forte que vende, sem deixar para trás o toque criativo – uma habilidade valiosa no mundo do Inbound Marketing.

 

The Adweek Copywriting Handbook

5. Everybody Writes: Your Go-To Guide to Creating Ridiculously Good Content de Ann Handley

Este é um dos livros mais falados atualmente e obrigatório na lista dos livros sobre copywriting. Em Everybody Writes, a autora deixa claro que seu sucesso dentro do universo do Inbound Marketing é amplamente determinado pela qualidade do conteúdo que você produz e nesse assunto Ann Handley tem autoridade suficiente para opinar.

Este livro ensinará você a como escrever um conteúdo valioso e confiável que realmente beneficie sua persona. Ele deve refletir sua personalidade, ao mesmo tempo em que mostra sua experiência.

Além das dicas que facilitam o processo de criação de conteúdo, Ann também inclui uma longa lista de recursos que você pode usar para levar sua mensagem a ainda mais pessoas. Além disso, seu senso de humor e referências à cultura pop criam páginas dignas de tweets e uma leitura realmente divertida.

Everybody Writes

6. The Copywriter’s Handbook: A Step-by-Step Guide to Writing Copy That Sells de Robert W. Bly

Este é um dos livros mais acessíveis e mais abrangentes para apresentar você aos fundamentos da redação.

Uma vez terminado, você terá os insights fundamentais de que precisa para escrever um artigo de blog memorável, criar uma manchete atraente, manter a atenção de seus assinantes de email marketing e lidar com qualquer tarefa de redação.

Em The Copywriter’s Handbook: A Step-by-Step Guide to Writing Copy That Sells, Bly não se aprofunda nos aspectos técnicos, mas fornece os fundamentos universais para ser um bom redator – incluindo listas de verificação e recursos para ajudar você a se manter no caminho certo.

the Copywriter’s Handbook
Ao longo da obra o autor destaca algumas boas práticas, como criar subtítulos certeiros e como tornar mais fácil a leitura.

7. Creating Fat Content: Boost Website Traffic with Visitor-Grabbing, Google-Loving Web Content de Dr. Andy Williams

Em Creating Fat Content, você vai aprender a dominar as principais técnicas da escrita que irão te ajudar a aumentar o tráfego de pesquisa orgânica e a obter um maior e melhor ROI.

Em vez de se ater à teoria, o Dr. Williams fornece muitos exemplos claros para você aprender e modelar sua escrita, até encontrar sua própria voz.

Creating Fat Content

8. The Ultimate Sales Letter: Attract New Customers. Boost your Sales de Dan Kennedy

Se há um homem com o qual você gostaria de aprender a escrever uma carta de vendas, é Dan Kennedy.

The Ultimate Sales Letter ensinará como escrever ótimas cartas de vendas, mas também ajudará a melhorar tremendamente suas campanhas de e-mail marketing e landing pages.
The Ultimate Sales Letter

O estilo simples de Kennedy também torna esse livro uma leitura divertida e a informação fácil de aplicar.

9. Breakthrough Copywriting: How To Generate Quick Cash With The Written Word de David Garfinkel

Este é um ótimo livro para aqueles que estão familiarizados com os fundamentos do copywriting e estão procurando refinar suas habilidades.

Em Breakthrough Copywriting, Garfinkel fornece segredos para explorar as emoções da sua persona compradora com algo que realmente seja relevante para ela e a convença a realizar uma ação de compra, por exemplo.

Breakthrough

10. Copywriting: Palavras Que Vendem Milhões de Gustavo Ferreira

Copywriting é a arte da comunicação persuasiva. O livro Copywriting: Palavras que vendem milhões, apresenta:

  • Princípios de marketing com 152 headlines altamente persuasivas
  • 7 cartas de vendas que venderam mais de 1 bilhão de dólares
  • 26 modelos para iniciar suas cartas de vendas
  • 7 passos de Gary Halbert para escrever textos vencedores
  • Roteiro de 52 passos para cartas e vídeos de vendas

Essas e muitas outras dicas, técnicas, exemplos e ferramentas de marketing digital têm o objetivo de desenvolver um texto de acordo com os princípios do copywriting e gerar resultados para seu negócio.

copywriting

Gostou da nossa seleção com livros de copywriting que todo profissional deve ler para se tornar um especialista ainda mais antenado com técnicas e novidades?

No Vooozer estamos sempre atentos às novidades do mercado e temos a missão de auxiliar você a aumentar o engajamento digital do seu público com o seu conteúdo.

Já pensou em desenvolver posts em áudio em sua estratégia de marketing de conteúdo?  Pelas nossas pesquisas, mais de 80% das pessoas não conseguem ler tudo o que gostaria na internet. Dessa forma, parte da estratégia de copywriting deve ser levar o conteúdo, em qualquer formato, ao usuário.

Se um texto é persuasivo ao ser lido, imagine ao ser escutado em uma narração com variações de tom e emoção.

Então, publicando uma versão em áudio junto aos seus textos – assim como a Resultados Digitais e a Rock Content já fazem – você irá engajar mais visitantes e gerar mais leads do que apenas publicando a versão em texto.